Na noite de sábado, (11), uma mulher, acusada do atentado contra a mãe e seu bebê ao jogá-los soda cáustica, foi encontrada ferida gravemente na Travessa Moreira Lima, na cidade de Anadia, a cerca de 99 quilômetros de Maceió, em Alagoas (AL). A acusada se transformou em vítima nas mãos dos moradores da cidade, que ficaram revoltados com suas ações.

Ana Luíza Caetano da Silva, de 40 anos, tinha tomado posse do cargo de professora pouco tempo antes do ocorrido, mas era conhecida por trabalhar como vigilante em uma escola. O delegado chefe do caso informou em nota que ela era a principal suspeita do #Crime contra Israel e sua mãe, que não teve o nome revelado pelas autoridades.

Publicidade
Publicidade

Eles foram socorridos após ter soda cáustica atirada sobre eles.

A polícia ainda informou que fontes afirmaram que Ana Luíza sofria de distúrbios psicológicos, fazia acompanhamento médico e tomava remédio controlado para que pudesse interagir normalmente na sociedade. Também disse que ainda não possui dados concretos da motivação da mulher, para que pudesse jogar soda cáustica nas vítimas.

O caso já estava sendo acompanhado pela polícia local, e informaram que, mesmo que o bebê e sua mãe passem bem, a criança foi hospitalizada. Como seu caso era mais grave, teve que ser transferida para uma unidade mais abastecida, sendo levada para um hospital de Arapiraca, também em Alagoas. Após alta, a mãe do garoto foi prestar seu depoimento na 6ª Delegacia de Polícia de São Miguel dos Campos.

A mulher foi encontrada brutalmente espancada e com ferimentos gravíssimos.

Publicidade

Mesmo que tenha sido socorrida e encaminhada para o Hospital Geral do Estado, em Maceió, Ana Luíza não aguentou os ferimentos e veio a óbito. O delegado Alexandre afirmou estar analisando o caso de linchamento e procurando os suspeitos do delito, no entanto, nenhum reconhecimento havia sido feito até o momento. Ainda disse que a justiça deveria ter sido feita pelas autoridades, e mesmo que tenha se apiedado do bebê e da mãe, os moradores não tinham o direito de fazer justiça com as próprias mãos, ,e que assim que localizados, os criminosos serão indiciados.

O bebê ainda se encontra internado, porém o seu parecer médico não foi divulgado, mas a mãe afirmou que seu estado está melhorando. #Bebê