Imagina como deve ser difícil para pessoas que abandonam toda a sua família para viver uma vida mais próspera em centros urbanos com maiores chances de emprego. Essas pessoas passam anos sem ver seus familiares novamente, pois estão separados por milhares de quilômetros que impedem o reencontro. Essa é a realidade muitos nordestinos, por exemplo, que saíram de sua região em busca de melhores condições de vida, inclusive para ajudar a família que ficou para trás.

A maioria dessas pessoas conseguem prosperar na vida após muito tempo de dedicação e trabalho, alcançando a realização de seus sonhos que pareciam ser impossíveis de tornarem-se reais onde vivia antes.

Publicidade
Publicidade

É que a falta de empregos e oportunidades em regiões mais remotas acaba fazendo com que pessoas como Lidiane busquem outros lugares para morar.

A mulher escolheu o estado de Santa Catarina para viver assim que deixou sua família no Maranhão. Após alguns anos de muito suor e trabalho, Lidiane Ferreira Souza conseguiu dar a volta por cima, casou e teve um filho que atualmente possui dez anos.

A vida da mulher estava próspera no estado sulista, tanto que Lidiane chamou o esposo e o filho para fazer uma viagem até o nordeste para rever sua família quando uma tragédia aconteceu.

Ao alugar um veículo com motorista para transportar a família entre São Bernardo no Maranhão e o estado do Ceará, a família não esperava por uma tragédia. No meio do caminho, próximo a um povoado chamado Nova Vida que fica na região rural de Morro do Chapéu, o carro de Lidiane foi parado por criminosos armados.

Publicidade

Os bandidos queriam roubar o veículo, mas acabaram voltando suas atenções para Lidiane que estava desesperada. A mulher abraçou o filho e começou a chorar, quando os bandidos arrancaram o menino de seus braços matando a mulher com três tiros à queima roupa. Lidiane não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo no local.

O que seria um passeio em família acabou em tragédia no estado do Piauí. Os bandidos fugiram em direção a Luzilândia e ainda não foram localizados. Inconformado, o marido de Lidiane alugou o carro porque a mulher queria ver parentes que moravam ainda em Arapoâ, um município localizado no Ceará, mas não esperava por essa tragédia que arruinou sua família.

#Crime #Casos de polícia