Uma jovem universitária de São Paulo, que para pagar os estudos trabalha como garçonete, teve várias fotos e vídeos íntimos postados em sites pornográficos. As imagens foram divulgadas para as pessoas que são próximas a ela, como amigos e familiares, com a intenção de humilhar a jovem. O principal suspeito desse fato lamentável é o ex-namorado da universitária. Eudes Canuto, que é técnico em informática.

Durante o trabalho, a jovem acabou se apaixonando por Eudes, que era cliente do estabelecimento em que a garota trabalhava. Os dois iniciaram um relacionamento que durou aproximadamente seis meses. Mas, devido as agressões sofridas e pelo o forte ciúme por parte do técnico em informática, a moça resolveu acabar com o namoro.

Publicidade
Publicidade

Foi aí que os dias de sossego da mulher acabaram. Sem se conformar com o fim do relacionamento, o homem articulou sua vingança postando #vídeos íntimos da garota em toda a internet. Ela fala que perdeu tudo, seus amigos, seus estudos e a sua liberdade. Mesmo após mais de dois anos do fim da relação, as ameaças continuavam chegando.

As imagens íntimas da estudante foram compartilhadas em sites de origens #pornográficas e foram recebidas por amigos da vítima por meio de um aplicativo de mensagens.

Segundo a jovem, o ex-namorado ameaçou-a dizendo que as postagens só vão cessar se ela voltar com ele ou pagar um valor em dinheiro. Devido a grande exposição da sua #intimidade e a extorsão, a garçonete sofre com problemas de saúde. Ela hoje tem que passar por tratamentos psiquiátricos devido uma depressão.

Publicidade

Indignada e aparentemente muito debilitada, a universitária desabafou: "Eu só sinto vontade de sumir e de morrer. Não tenho mais vontade de viver, nem coragem de me olhar no espelho. Não me vejo mais como a mesma pessoa que eu era antes, ele roubou tudo da minha vida", relata a moça.

O chantageador divulgou os contatos e fotos também da família da garota para que aumentasse a vergonha da ex-namorada. O que aumentou a revolta dela. Assista abaixo toda a reportagem com o depoimento da universitária.

A vítima registrou vários boletins de ocorrência, por difamação e por ameaças sofridas. O suspeito não foi encontrado pela reportagem.