Uma mulher identificada como Dielle Cristine Renovo Costa, 26 anos, recebeu ajuda de seu esposo para ter o seu segundo filho dentro da própria casa, localizada no município de Campo Grande (MS). O trabalho de #parto aconteceu por volta das 9h30 da última terça-feira (28) e não houve tempo para a chegada dos socorristas. O esposo, Luis Antônio Rodrigues, recebeu, através do celular, orientações do Serviço Móvel de Urgência (Samu) de como deveria proceder até a chegada do Corpo de Bombeiros.

Desespero

O homem conta que ficou apreensivo e que primeiro saiu o pé da criança, depois saiu o corpo todo. Ele não sabia se segurava a criança ou falava com o Samu ao telefone.

Publicidade
Publicidade

Na hora o homem ainda pediu que sua esposa ficasse sentada enquanto ele segurava o corpo do bebê. “O que mais me deixou nervoso foi que saiu o corpo inteiro, ficando somente a cabeça para dentro”, afirmou o marido, emocionado. O sargento Manoel Nunes Nóia explicou que o parto foi realmente complicado, sendo um parto pélvico, que é considerado um parto extremamente difícil quando fora do ambiente hospitalar.

Ao chegar na residência da #Família o Corpo de Bombeiros constatou que o bebê estava com falta de oxigênio e com a pele em tons de roxo. Foram feitas manobras para ressuscitação e término do parto, o que durou apenas 5 minutos. Logo após todo o procedimento, mãe e filho foram encaminhados a um hospital universitário e passam bem.

Saiba as causas do parto pélvico

Ainda são desconhecidos os motivos que fazem com que os #Bebês permaneçam sentados e não virem de cabeça para baixo no momento do parto.

Publicidade

No entanto acredita-se que o fator genético pode ser uma das causas deste tipo de parto. Segundo um estudo feito na Noruega, pais que nasceram sentados têm chances duas vezes mais de terem filho nascidos da mesma forma. Além disso, o porto prematuro também pode aumentar a possibilidade de um nascimento pélvico. Recomenda-se que a gestante esteja fazendo o acompanhamento pré-natal de qualidade e com um médico de confiança.