No início da noite desta última terça-feira (21), um homem assassinou a própria filha e depois se matou para se vingar da ex-mulher em Parque Afonso, Belford Roxo, no Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil que investiga o caso, ele não estaria aceitando a separação imposta pela mãe da menina. Os dois mantinham um relacionamento há quase vinte anos, mas vinham se desentendendo desde que a mulher decidiu não viver mais com o companheiro.

Ele foi identificado como Dário de Oliveira e Silva, e convivia com a mãe da filha, mas os dois não eram casados. A adolescente foi fruto de um relacionamento extra-conjugal do homem, que continuava convivendo com a mulher há cerca de 16 anos.

Publicidade
Publicidade

Devido à duração da relação dos dois, o agressor tinha liberdade de ir e vir dentro da residência onde a mãe e a menina viviam na baixada fluminense. De acordo com relatos da mulher, Dário, que era agente penitenciário era extremamente agressivo e batia nela há muito tempo.

No início desse ano, ela resolveu dar um basta na situação chegando inclusive a procurar a Delegacia Especial de Atendimento, para denunciar a violência que sofria dentro de casa. Diante da situação o homem ficou extremamente irritado e teria prometido se vingar dela. Foi quando ontem entrou na casa onde as duas moravam, e disparou contra a cabeça de sua própria filha, Dayanne Mariano de Azevedo e Silva, de 13 anos que morreu ainda no local. Depois de cometer o atentado contra a adolescente, ele acabou se enforcando e tirando a própria vida.

Publicidade

Foi a mãe da jovem que encontrou o corpo da filha, assim que chegou em casa depois do trabalho, pouco tempo depois que as mortes aconteceram, cerca de quatro horas após. Segundo o responsável da Delegacia de Homicídios da baixada que agora investiga o caso, tratou-se de um #Crime de vingança. Junto aos corpos foi encontrada uma pistola com dez projéteis, sendo que apenas dois foram disparados contra a cabeça da adolescente. O crime aconteceu apenas dois dias antes do aniversário da mulher, que agora terá que conviver com a dor de ter perdido a filha ainda muito jovem.

#Casos de polícia