Os policiais militares além de arriscar suas vidas no dia a dia protegendo a população do crime organizado, muitas vezes eles também fazem atos de #solidariedade com a população, visando ajudar as pessoas mais necessitadas, carentes, que não tem condições financeiras para determinado ato.

Ocasionalmente, junto à própria comunidade, os policiais se juntam a fim de participar de um trabalho de envolvimento e integração, colocando a ajuda ao próximo e o amparo em primeiro lugar, criando uma prática filosófica entre a sociedade e a polícia.

Um grande exemplo disso são os militares do Espírito Santo, da 2ª Companhia Independente, que, com a finalidade de ajudar na locomoção e a melhorar a vida de um jovem, entraram em um projeto para conseguir uma cadeira de rodas.

Publicidade
Publicidade

Os pais do garoto, dona Ercina Grulhe Hammer e o pai Valdir Hammer, ficaram extremamente agradecidos, já que, agora, Selson terá uma cadeira para ficar em casa e realizar qualquer outra atividade.

Então os policiais entregaram a cadeira de rodas a Selson Hammer, de 16 anos, que atualmente estuda na escola Francisco Correia, situada na Mata Fria, no município de Afonso Claudio, e está cursando o sétimo ano do ensino fundamental.

Junto aos policiais participaram alguns humanitaristas, que são pessoas que ajudam o próximo, fazendo #caridade, doando qualquer coisa ou valor. Essas pessoas participam de uma instituição filantrópica nessa mesma região.

São atitudes como essa que conseguem aproximar toda a corporação da Polícia e a comunidade, já que, além dos pais, todos os moradores do município demonstraram gratidão aos participantes da Polícia Militar.

Publicidade

O comandante que atualmente lidera a 2ª Companhia Independente, conhecido como major Duarte, reforçou a importância desse interesse em ajudar e fazer parte da sociedade.

Ele ainda citou que cada vez mais a companhia quer se aproximar da comunidade, além do combate ao crime ele promete sempre procurar manter outro tipo de laço com as pessoas, proporcionando um atendimento de qualidade a todos os indivíduos. #Casos de polícia