Este é mais um caso absurdo e brutal, uma bebezinha de um ano e oito meses morreu após ser espancada. O pior disso tudo, é que o suspeito de cometer o #Crime é o próprio pai da criança. Alguém que supostamente deveria cuidar e zelar pela filha, que era apenas um bebê. João Pedro Tavares da Conceição, de 18 anos, foi preso nesta quarta-feira (15), suspeito de espancar e matar sua filha Emilly Victória, de 1ano e 8 meses.

O crime aconteceu nesta última segunda-feira (13), no bairro de Campinho, no Rio de Janeiro. João Pedro deu entrada na Clínica da Família no Bairro de Campinho, com a criança nos braços, ele informou que a mesma havia ingerido remédio, a criança recebeu atendimento, mas não resistiu e morreu tempos depois.

Publicidade
Publicidade

A polícia foi acionada e ao ser interrogado o suspeito contou a mesma versão aos policiais do 28º Departamento de Polícia (Campinho), afirmando que a menina havia ingerido antibióticos, porém os agentes desconfiaram, e resolveram encaminhar o corpo da criança para o Instituto Médico Legal (IML), para que fosse realizado uma perícia.

O resultado da necropsia revelou que a criança havia sido agredida de maneira cruel, pois em seu cérebro apresentava sinais de hemorragia, além de existir laceração de órgãos como: baço; fígado e em um dos rins da criança. De acordo com médico perito, resultado de ação contundente.

A polícia prendeu João Pedro, após ser expelido o mandado de prisão pelo Plantão Judiciário. O delegado responsável pelo caso William de Medeiros Pena Junior, contou que o suspeito durante uma conversa informal com o delegado acabou confessando o crime.

Publicidade

De acordo com o delegado, a criança teria sido espancada ao menos duas vezes. Já que o suspeito disse que estava com a criança e teria perdido a paciência após a criança derrubar um vidro de remédio, ele acabou agredindo a filha. Pouco tempo depois a bebezinha derrubou leite ao mamar, o que deixou o agressor novamente irritado, levando-o a espancá-la novamente, porém desta vez a criança chegou a desmaiar. Foi por este motivo que a criança foi levada para ser atendida na unidade de saúde, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no local.

Um novo depoimento do suspeito estava marcado para acontecer nesta quarta-feira, porém até o fechamento desta matéria o conteúdo da declaração ainda não havia sido revelado pela polícia. #Investigação Criminal