Um homem foi preso pela polícia acusado de ter violentado sexualmente uma criança na tarde de quinta-feira (02), no bairro Santa Carmélia, na zona oeste de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul (MS). O suspeito, cuja a identidade não foi revelada para proteger a identidade da vítima, para a polícia é o principal suspeito de ter abusado sexualmente da própria filha, de aproximadamente 3 anos de idade.

Uma vizinha do acusado, que preferiu ficar em anonimato, flagrou pelo buraco do muro a garotinha sendo abusada pelo indivíduo.

De acordo com informações da polícia, segundo a testemunha, o homem já havia violentado a criança outras vezes.

Publicidade
Publicidade

Conforme a testemunha, a família havia se mudado para a cidade há cerca de três meses e que, no período da tarde, ela sempre ouvia a vítima gritar e chorar. Mas, segundo ela, não entendia o motivo, até ela flagrar o homem cometendo o crime.

Segundo a mulher, no início da tarde de quinta-feira, por um buraco do muro, ela conseguiu ver o suspeito abusando da vítima. Ele estava sentado no sofá e esfregando o seu órgão genital na garotinha. Por sua vez, a menina estava gritando para que ele parasse. "Deu vontade de pular o muro e voar nele", disse a vizinha, mas ela resolveu chamar a polícia. A mulher também relatou que o suspeito obrigada a criança a ingerir bebidas alcoólicas.

Ainda de acordo com o relato da mulher, quando a polícia chegou na residência do indivíduo, a garotinha estava só de vestido, sem as suas roupas íntimas, a sua mãe estava embriagada e dormindo.

Publicidade

Segundo a mulher, na casa os policiais encontraram várias garrafas de bebidas alcoólicas. Diante da denúncia, o sujeito foi preso em flagrante e encaminhado em uma viatura da polícia até a delegacia da cidade para prestar depoimento.

Um irmão da menina, de 22 anos, também prestou depoimento na delegacia. O jovem relatou para a impressa local que o suspeito já havia tentado ficar com a guarda da vítima, alegando que a mãe da garota é alcoólatra e tem transtorno bipolar.

O homem está preso na cadeia da cidade. Um inquérito foi aberto e ocaso está sendo investigado. #Estupro #Investigação Criminal #Casos de polícia