Uma procuradora da cidade de #Santa Maria, no Rio Grande do Sul, onde ficava a #Boate Kiss, palco da maior tragédia em casa de shows do país, revoltou familiares de vítimas. Para a procuradora Mirela Marquezan, um dos motivos das mortes na tragédia, que vitimou 242 pessoas em janeiro de 2013, foi a embriaguez de alguns mortos. A posição dela está em um processo de pedido de indenização por danos morais feito pelo irmão de uma vítima de uma das maiores tragédias do Brasil.

A procuradora afirma em seu parecer que existem diferentes fatores que definiram a diferença de conduta entre sobreviventes e mortos. O desfecho de cada um dependeu, inclusive, segundo ela, do estado de sobriedade ou embriaguez de cada um daqueles que estavam presentes na boate no momento do incêndio.

Publicidade
Publicidade

Insatisfeito com a conduta de Mirela Marquezan, o advogado das famílias veio a público, por meio de uma rede social, para mostrar a indignação. Luiz Fernando Scherer Smaniotto julga ser insensível mencionar a possibilidade de que as vítimas sejam culpadas por suas mortes.

Por outro lado, a procuradora ainda afirma que, por mais que possa parecer "insensível" culpar as vítimas por suas próprias mortes, não haveria como ignorar o fato que algumas pessoas que estavam próximas ao palco terem conseguido sair e sobreviveram. Em contrapartida, outras que estavam próximas à saída não conseguiram deixar o local. Ressalta-se que essas são palavras da procuradora que age em defesa da Prefeitura.

O site UOL entrevistou o presidente da Associação dos Familiares das Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM), Sérgio Silva, que se mostrou completamente indignado, sentimento que ecoa também entre sobreviventes e família de vítimas.

Publicidade

Ele ainda afirmou que a colocação da procuradora não se baseia em nada técnico ou científico, já que o laudo do bombeiro é inconclusivo quanto a tema e que vai recorrer à Justiça contra a Mirela Marquezan.

Nem a Procuradoria nem a procuradora se manifestaram sobre as afirmações. Já a Prefeitura da cidade, em nota, culpou o prefeito anterior pelo recurso contra o pedido de indenização.

O assunto também gerou grande comoção na internet. Confira algumas reações:

#vitimas