O ator da Rede Globo, Tony Ramos, passou por grande frustração nesta sexta-feira (17) após receber a notícia de que a #Polícia Federal investiga uma grande quadrilha envolvendo empresas frigoríficas. Tony fez inúmeras propagandas enfatizando o quanto as carnes da marca "Friboi" eram de boa qualidade e que o consumidor poderia consumir de "olhos fechados". Mas conforme a #Operação carne Fraca da PF, a realidade passou longe disso.

Prejudicando milhões de brasileiros que se submetiam a comprar carnes de grandes marcas, como a JBS (empresa da Friboi), a PF colocou na cadeia empresários, executivos e funcionários dos grupos BRF Brasil e JBS.

Publicidade
Publicidade

Marcas famosas como a Seara, tendo como garota-propaganda Fátima Bernardes e a Friboi tendo Tony Ramos como ator de publicidade, se deram muito mal.

Quando Tony recebeu a notícia, disse estar muito surpreso com tudo o que aconteceu, ele tentou de todas as formas minimizar a associação da sua imagem como ator com a da marca. "Estou surpreso com essa notícia. Eu sou apenas contratado pela empresa de publicidade, não tenho nenhum contato com a JBS". Em tom de dúvida, o ator disse que talvez não emprestaria sua imagem para falar bem da marca na televisão, só se fosse constatado mesmo com todas as irregularidades que a PFaponta, a marca fosse inocentada. Tony disse que quer checar melhor as informações.

Além de Tony Ramos, o cantor Roberto Carlos já chegou a fazer propagandas para a Friboi, mas a marca acabou quebrando um contrato milionário com o "rei" após descobrir que ele é vegetariano.

Publicidade

Descobertas da PF

Carnes armazenadas sem o sistema correto de refrigeração e o uso de produtos cancerígenos para "melhorar" a aparência da carne, ou seja, a carne estragada era vendida como se estivesse com qualidade e na validade. A Operação Carne Fraca é a maior operação da Polícia Federal em toda a história da corporação, marcas pequenas e até marcas grandes foram atingidas, o grupo da JBS representa as marcas Friboi, Seara e Swift, o grupo da BRF representa as marcas Sadia e Perdigão. #Corrupção