A Revista Veja em sua edição desse final de semana (25/03) traz, em reportagem de capa, o relato de um repórter que durante 30 dias se transformou em motorista do aplicativo de carros particulares #UBER. Durante o desenvolvimento dessa reportagem, o jornalista explica com detalhes as vantagens e desvantagens de se trabalhar com o serviço, que virou uma opção para os desempregados gerados pela severa e histórica crise econômica que o Brasil enfrenta atualmente.

Entre os vários pontos destacados na matéria, a revista destaca as altas taxas cobradas pelo aplicativo, que em alguns casos chega a 25%. Adicionam-se a isso o alto custo com combustível, manutenção e eventuais multas, IPVA, celular e plano de dados.

Publicidade
Publicidade

Isso tem levado diversos motoristas do aplicativo a usar táticas para aumentar o seu faturamento. Listamos, a seguir, alguma dessas técnicas:

Passageiros que fazem o pagamento em dinheiro terão que cadastrar CPF e data de nascimento.

1: Faturar taxa de cancelamento

Uma das mais conhecidas armas é aceitar uma viagem, mas estacionar a alguns quarteirões de distância do endereço onde se encontra o usuário. "Impaciente, o cliente desiste imediatamente da corrida, e o motorista ganha a taxa de cancelamento, de 7 reais. Segundo os motoristas, essa é uma forma fácil de ganhar #Dinheiro sem gastar gasolina".

2: Desligar o aplicativo em locais de grande movimento

Outra tática comum é organizar uma espécie de cartel por meio de grupos de aplicativos de mensagens. Em locais de grande concentração de usuários, como na saída de shows, vários motoristas desligam o aplicativo e, simultaneamente, pedem corridas como se fossem passageiros.

Publicidade

Apesar de essas atitudes serem deploráveis do ponto de vista ético, é preciso entender que os motoristas passam por jornadas longas e desumanas de trabalho e terem boa parte dos lucros retidos pela empresa dona do aplicativo.

O aplicativo reitera que não aceita tentativas de manipulação.

Mesmo sem motivos para desespero, é imprescindível ficar de olho e seguir 5 dicas de segurança para não cair em roubada no Uber.