Mais um caso de bebê abandonado à própria sorte no Brasil. O mais triste de tudo isso é que muitas pessoas nem se importam mais com os casos de recém-nascidos abandonados no lixo, em latas, caixas e em outros lugares absurdos. Tudo porque isso é algo que tem acontecido, infelizmente, com uma frequência assustadora. No último dia 10, também em Goiás, na cidade de Santo Antônio do Descoberto, proximidade de Brasília, um feto foi encontrado prestes a ser triturado num caminhão de lixo. Infelizmente o caso relatado aqui não é o primeiro, e por mais que deseje-se que seja o último, não será.

O recém-nascido foi achado dentro de uma caixa de papelão em meio a um matagal, num lote baldio na cidade de Aparecida de Goiânia.

Publicidade
Publicidade

A cidade pertence à região metropolitana de Goiânia. O fato, que ocorreu neste domingo, 26, no bairro Parque Veiga Jardim, chocou os moradores da região. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado e, quando encontrou o bebê, ele ainda encontrava-se envolto em placenta.

Segundo o site de notícias G1, o médico Frederick Bener, do Samu, informou que esteve no local por volta de 8h40, motivado por um chamado da população. Ao chegar, se deparou com o bebê coberto de placenta. Ele afirma que é muito provável que este bebê tenha sido abandonado logo depois que nasceu. Logo depois de efetuar os primeiros socorros, o neném foi encaminhado à Maternidade Marlene Teixeira. A criança que nasceu por parto normal aparentava ter nascido por volta de 40 semanas de gestação. É um menino e, segundo o médico do Samu, estava forte e bem saudável.

Publicidade

Já na maternidade constatou-se a real condição do #recém-nascido. Segundo o diretor geral da Maternidade Marlene Teixeira, Denysson José Morais Lopes, o bebê recebeu todos os cuidados iniciais necessários e já está tudo tranquilo com o menininho. Ele nasceu com 3,8 quilos. O diretor revela um misto de sentimentos. A tristeza por conta do #Abandono, mas a felicidade pelo fato da criança estar bem.

O diretor finaliza a entrevista ao G1 dizendo que a maternidade abriu um Boletim de Ocorrência (B.O.) e avisou o Conselho Tutelar sobre o caso. A expectativa é que se encontre a verdadeira família da criança e que ela possa ser feliz. Caso contrário, ela irá para adoção. #Bebê