O juiz federal Sérgio Moro foi condecorado, na manhã desta quinta-feira (30), pelo Superior Tribunal Militar (STM), em Brasília. Moro foi um entre 200 homenageados, mas roubou a cena e chamou a atenção no evento. O juiz é destaque nacional por ser o responsável pelos julgamentos do processo da Lava Jato.

Para muitos, Sérgio Moro é a grande estrela da nação no momento e um dos homens mais admirados de todo o país. Todos os seus passos viram notícia instantaneamente e o juiz federal é bastante elogiado nas redes sociais e nas ruas Brasil a fora.

A #Condecoração de Moro foi feita pelo presidente do Superior Tribunal Militar, José Coêlho Ferreira.

Publicidade
Publicidade

“Eu disse que estava dando essa medalha, essa condecoração não só a um juiz federal, mas a um juiz federal que estava fazendo um trabalho que toda a sociedade estava reconhecendo. É um reconhecimento da Justiça Militar a um colega de justiça que está fazendo um grande trabalho”, disse Ferreira sobre o que teria falado para Sérgio Moro no momento de entregar a medalha.

O nome da condecoração é grau distinção e foi realizado dentro da entrega de comendas da Ordem do Mérito Judiciário Militar.

Outros condecorados

Além de Sérgio Moro, foram condecorados Sérgio da Rocha, cardeal e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); Grace Mendonça, ministra da Advogacia-Geral da União (AGU); Raul Julgman, ministro da fdefesa; Laurita vaz, ministra e presidente do superior Tribunal de Justiça (STJ); José Bonifácio de Andrada, vice-procurador-geral da República; Magno Malta, senador pelo Partido da República (PR) do Espírito Santo; Patrus Ananias, deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT) de Minas Gerais; e Pauderney Avelino, deputado federal pelo Democratas (DEM) do Amazonas.

Publicidade

Lava Jato

Nesta quinta-feira, outra notícia de destaque envolvendo o nome de #Sergio Moro foi divulgada por toda a imprensa. O juiz federal assinou a sentença de 15 anos para o ex-deputado federal Eduardo Cunha, que está preso desde outubro do ano passado e deve passar mais alguns anos atrás das grades.