No dia 25 de março, um homem entrou em um supermercado de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul, a fim de fazer atos libidinosos. Com uma estratégia curiosa e revoltante, ele dava um "jeitinho" de olhar para as calcinhas de algumas mulheres. Imagens feitas pela câmera de segurança do mercado mostram como o homem age. Na gravação, que acabou caindo na internet, o homem aparece olhando para os lados, a fim de perceber se havia alguém de olho em sua atuação. Em seguida, ele jogava alguma coisa no chão. Para fingir que ia pegar o alimento, o cidadão tarado dava uma olhadinha para a calcinha de uma jovem.

Acredita-se que a menina do vídeo é uma menor de idade.

Publicidade
Publicidade

A polícia teria sido avisada pelo próprio supermercado da atuação desse cliente "saidinho" e agora os investigadores estão à sua procura. Até o fechamento dessa reportagem, ainda não havia notícias sobre o que aconteceu com o homem, ou se a polícia já sabia seu nome e endereço. De qualquer forma, a propagação do conteúdo na internet deve ajudar e muito para que essa situação tenha fim.

Infelizmente, esse tipo de ação é comum e antiga. Alguns homens chegam a colocar espelhos no sapato. A velha tática de amarrar o cadarço também já foi utilizada nesse sentido. As mulheres, no geral, acabam não percebendo ou tendo medo de denunciar quem comete esse tipo de abuso contra elas. No entanto, essa ação por parte do público feminino é muito importante para que as autoridades tenham ideia de como investir o dinheiro público nas ações de prevenção ao abuso sexual.

Publicidade

Cenas cotidianas como essa acontecem todos os dias, mas hoje há muito mais formas de ter como se provar tudo o que acontece. Os aparelhos celulares vieram exatamente com essa função e estão sendo muito importantes.

Veja abaixo o vídeo que mostra a atuação do homem em pleno supermercado. A situação exibida nas imagens lhe surpreende? Deixe seu comentário. A sua opinião é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo de temas relevantes para a sociedade.

#Crime