O presidente Michel #Temer escolheu a famosa churrascaria Steak Bull para uma “reunião social” com alguns embaixadores, representantes de grandes parceiros do Brasil na exportação da carne bovina. Até aí tudo bem. O problema mesmo surgiu depois que todo mundo ficou sabendo que a churrascaria em questão vende para os seus clientes apenas carne importada.

A ação do presidente virou uma espécie de revolta para alguns e falta de bom senso para a maioria. Afinal, como demonstrar apoio à carne brasileira comendo produto estrangeiro? O resultado foi um tsunami de internautas criticando a situação e deixando claro que o atual presidente do Brasil está perdendo crédito diante da população.

Publicidade
Publicidade

O assunto tomou contornos ainda fortes e péssimos para o lado do Palácio do Planalto depois que um funcionário da churrascaria Steak Bull deu entrevista informando de onde se originam os cortes ali usados. Segundo ele as carnes são do mercado uruguaio, australiano e europeu.

O atendente ainda deixou claro que as pessoas podem visitar a churrascaria sem problemas e que se precisar, eles mostram o açougue e até a câmara fria.

O convite aos embaixadores foi feito por Temer logo após terminar de falar na coletiva de imprensa sobre a #Operação carne Fraca, ação da Polícia Federal visando a desarticulação de quadrilhas envolvendo agentes federais e empresários para pagamento de propina e adulteração da carne consumida no Brasil.

Depois de tanta repercussão sobre o assunto, o Palácio do Planalto, através de seus assessores, afirmou que a escolha da churrascaria foi uma questão de cerimonial já que contava com amplo espaço e era próxima a sede do governo brasileiro.

Publicidade

E tem mais. a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República ainda divulgou uma nota deixando claro, segundo eles, que todas as carnes consumidas por Temer e pelos embaixadores convidados são de origem brasileira. Segundo a nota, a gerência do estabelecimento ainda apresentou à imprensa os selos dos produtos atestando que, de fato, eram do Brasil.

Ainda assim, a maioria das pessoas parece não ter aceitado essa versão.

E você, caro leitor? Tem acompanhado os desdobramentos da Operação Carne Fraca? O que tem achado de tudo isso? Compartilhe conosco e com os demais leitores a sua opinião em nossos comentários. #Economia