Uma travesti, identificada apenas como Bruna Tavares, de apenas 18 anos, teve uma morte trágica na cidade de Ourinhos, no interior de São Paulo. Diversos sites locais noticiaram que ela foi comida por uma onça. A moça trabalhava como garota de programa. Os restos mortais da transexual foram encontrados apenas na manhã de quinta-feira, 16. Ele foi achado por um homem que andava próximo à Rodovia BR 153, no KM 329. Ao encontrar pedaços do cadáver de Bruna, o homem entrou em contato com a polícia. Agentes policiais de cidades próximas à região se encaminharam para o local do #Crime. De acordo com o delegado que investiga o caso, João Ildes Befra, o corpo da travesti foi encontrado com uma marca de facada no pescoço.

Após o corpo ser jogado no matagal, uma onça teria comido parte do corpo da transexual.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o delegado, algumas partes do corpo da travesti não estavam mais no local e o cadáver tinha mordidas de animal. Rastros da onça também foram encontrados. Acredita que o crime seja motivado por um acerto de contas. Segundo uma testemunha, que não teve o nome identificado, a vítima teria sido vista discutindo com uma pessoa do gênero feminino dentro de um veículo por causa de ponto de prostituição.

Dois outros homens também teriam participado do crime, dando as facadas no pescoço da travesti garota de programa. Algumas facadas também foram dadas na profissional do sexo. O corpo dela, em seguida, teria sido carregado pelos homens até o matagal. A testemunha que viu tudo diz que a vítima chegou a pedir socorro, mas que teve medo de lutar contra os homens armados e a mulher. Por isso, apenas ligou para a polícia.

Publicidade

O corpo da morta foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) da região. Por enquanto, a polícia já tem os nomes de alguns acusados, mas não irá revelá-los, pois a investigação ainda está em curso.

Não se sabe ainda se o crime será caracterizado como homofobia, já que o motivo para a travesti ser morta não necessariamente parece estar ligado à essa questão. #Investigação Criminal