Infelizmente, crimes de estupro são muito comuns no Brasil e no mundo. Nesta quarta-feira, 8, o portal de notícias G1, da TV Globo, divulgou mais uma notícia relacionada à essa triste situação. A Polícia civil de Minas Gerais acabou prendendo um vereador da cidade de Carmo do Cajuru. Identificado como Carlos Anderson da Silva, o homem de 45 anos é acusado de abusar sexualmente de seis menores de idade. Todas as crianças tem entre sete e onze anos de idade. Uma sétima criança teria sido vítima do abuso, que não chegou a ser efetuado. Em entrevista ao portal da Globo, o delegado Weslley Amaral de Castro falou sobre o caso. Ele disse que as investigações já duravam 40 dias.

Publicidade
Publicidade

Além de vereador, o acusado de estupro trabalhava como locutor em uma rádio da região. A prisão dele ocorreu em sua residência. O G1 diz que tentou localizar o advogado do acusado, mas que não obteve sucesso na empreitada. Segundo o delegado Weslley Amaral, os policiais precisaram arrombar a porta da casa do acusado para efetuarem a prisão. Em seguida, sem mais o que fazer, o político não ofereceu a resistência. Adriano Nogueira, do PSB, que preside a Câmara Municipal de onde o caso ocorreu, disse que ele e outros vereadores vão criar uma Comissão de Ética, cujo objetivo principal é apurar o que deve ser feito. O Presidente da Câmara informou ainda que a medida será adotada de maneira preventiva.

A Polícia Civil diz que pelo menos um dos estupros teria sido realmente confirmado, pois a criança já teria passado por um exame de corpo e delito.

Publicidade

Ainda segundo o delegado que apura o caso, os abusos sexuais aconteciam há pelo menos dois anos. As crianças abusadas ainda teriam dado detalhes de como os crimes ocorriam. Como são vários menores, a situação do vereador se complica. Acredita-se que o político atraía as crianças para o abuso atendo-se para a situação de carência que elas enfrentavam, oferecendo coisas à elas e suas famílias.

E você, o que acha que deve ser feito nesse caso? Deixe seu comentário. Ele é sempre importante. #Crime