No início da tarde deste último domingo (26), uma multidão se reunião na Av. Paulista, na capital paulista, para protestar e se manifestar a favor da Lava Jato. Os manifestantes se aglomeravam em torno do Museu de Arte de São Paulo (Masp), quando um fato inesperado aconteceu. Um drone que filmava o evento acabou tendo uma pane e caindo sobre a multidão. Um vídeo flagrou o momento em que o objeto cai sobre a cabeça de uma mulher que pedia dentre outras demandas o fim do foro privilegiado. Ela aparece nas imagens, vestindo bermuda jeans e blusa azul, e no momento em que é atingida, coloca a mão na cabeça ao que parece sentindo dor. Ela foi encaminhada para debaixo no Masp para ser atendida, e passa bem, depois do evento nada usual.

Publicidade
Publicidade

Assista às imagens do momento da queda do drone:

O grupo de pessoas, teria se reunido depois de convocações realizadas por mensagens de whatsapp e pelas redes sociais, principalmente pelo facebook. A polícia militar que acompanhou todo o protesto não contabilizou o número de presentes, mas relatou que o movimento se alongou por toda Avenida Paulista. Ao todo foram quase cinco quarteirões ocupados. O evento foi marcado para às 14h e já perto das 17h uma multidão ocupava as ruas. Junto aos manifestantes foram disponibilizados vários carros de som que embalavam os gritos a favor da Lava Jato e apoio ao juiz Sérgio Moro. A multidão ocupava o espaço que ia do Masp até a rua Alameda Joaquim Eugênio de Lima, com alguns espaços vazios, que foram ocupados pelos caminhões com aparelhagem de trio.

Publicidade

Segundo a Polícia Militar foi um evento pacífico, e não há relatos de brigas durante toda a passeata. Os líderes e organizadores também não disseram o número de presentes, mas confirmaram que os atos seguiram com tranquilidade. Vários manifestantes usavam a camisa da Seleção Brasileira, da CBF e seguravam cartazes com o nome de Moro, e em apoio à continuação das investigações contra os políticos envolvidos nas delações da Lava Jato. Sob um sol a pino, as pessoas apitaram e se manifestaram até o chegar da noite. Outras cidades paulistas como Jundiaí também foram palco de protestos.

#Crime #Casos de polícia