Mais um capítulo do faroeste que tem se tornado as ruas do Rio de Janeiro. Imagens impressionantes captadas pelo telefone celular de um morador mostram um policial de folga reagindo a um assalto nas proximidades do Estádio do Maracanã, na Região Norte da capital fluminense, na noite desta quarta-feira (8).

O agente estava passando em uma via próximo ao acesso ao estádio quando presenciou criminosos tentando roubar um motociclista. Alexandre Silva Frugone de Souza , que é major da PM e atua em uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro do Fallet Fogueteiro, não pensou duas vezes. Sacou a arma e atirou contra os bandidos para evitar o #Crime.

Publicidade
Publicidade

Sete tiros foram disparados. Um dos assaltantes foi baleado e encaminhado para o Hospital Souza Aguiar, onde permanece internado. O outro meliante conseguiu escapar.

O fluxo de pessoas e veículos no local era bastante intenso, pois naquela mesma hora milhares de pessoas estavam chegando no Maracanã para acompanhar o jogo entre Flamengo e San Lorenzo, pela Libertadores da América.

As imagens, filmadas por volta das 20 horas, mostram a abordagem dos criminosos, que depois de pegar a moto da vítima ainda a agrediam, tentado pegar mais objetos. Um dos bandidos puxa o casaco do rapaz. Na sequência ouvem-se vários tiros. Posicionada na janela de um edifício, a câmera então foca o major, de camiseta branca, manejando a arma contra os assaltantes.

O marginal baleado foi identificado como Diogo Barbosa, de 25 anos de idade.

Publicidade

A polícia faz diligências para encontrar o outro assaltante.

Moradores da região do Maracanã e Vila Isabel relataram que assaltos no cruzamento onde houve a última ocorrência e também nas redondezas sempre ocorreram, mas nos últimos tempos têm se tornado mais frequentes. Eles reclamaram da falta de policiamento.

A motocicleta roubada já foi recuperada. Até a manhã desta quinta-feira, a Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro não havia respondido os comentários dos moradores sobre a falta de segurança.

Assista ao vídeo:

#Casos de polícia