Nesta sexta-feira, 10, um vídeo feito por câmeras de segurança na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, flagrou o momento que policiais executaram a sangue frio algumas testemunhas. O vídeo, que pode ser visto ao final dessa reportagem, foi conseguido com a própria polícia através do jornal carioca Extra. Os homens da imagem são PMs de diversos batalhões. que estariam tentando implementar uma milícia no município de Belford Roxo, localizado na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Dois dos PMs identificados, Vinícius de Oliveira Soares e Irvin Tavares da Silva, já foram presos. Além deles, outros quatro homens teriam ajudado a matar duas testemunhas em setembro do ano passado.

Publicidade
Publicidade

Os mortos foram identificados como Brunei Evaristo e Denis Pereira.

As imagens das câmeras de segurança mostram quando os homens saem armados e encapuzados, usando suas pistolas. Eles chegam ao local do #Crime, a Estrada Dr. Farula, com uma veículo furtado pouco antes. Com os rostos tampados, eles correm atrás das vítimas. O primeiro encapuzado, que além da máscara, usa um enorme casaco para não ser reconhecido, seria Irven. Depois dele, outros homens saem do carro e dão tiros nas vítimas. Por sorte, no momento do crime, outras pessoas não passavam pelo local. Além disso, uma câmera flagrou toda a ação, o que ajudou no trabalho da polícia.

Testemunhas, que conseguiram ajudar a polícia na identificação dos suspeitos, revelam que os mortos foram vítimas, pois deram dias antes um depoimento à própria polícia, em que falavam sobre a coação dos PMs para criar uma milícia na região.

Publicidade

No Rio de Janeiro, infelizmente, é comum comunidades tomadas por milicianos.

Veja abaixo o vídeo que mostra a ação dos milicianos no Rio de Janeiro. Atenção, as imagens a seguir são consideradas fortes, pois contém cenas de violência. Na sua opinião, como cenas mostradas nessas imagens poderiam ser evitadas? Deixe seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo de temas importantes para a sociedade.