Um cinegrafista fez uma sequência de imagens impressionantes e bastante rara. Um cidadão comum resolveu intervir no momento em que um policial é atacado por um suspeito. O anônimo atirou e matou o meliante, salvando a vida do agente.

É claro que agora o anjo da guarda do policial está sendo chamado de herói, por ter tido a coragem de enfrentar o criminoso.

As cenas que parecem ser retiradas de uma sequência de ação do cinema aconteceram no município de Estero, na Flórida, Estados Unidos. O conteúdo registrado por uma testemunha foi divulgado nesta sexta-feira (17) e analisado pelas autoridades americanas. A própria polícia divulgou as imagens que demonstram a bravura do motorista.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações do jornal ‘The Sun’, o agente de segurança rodoviário Dean Bardes estava sozinho quando iniciou a perseguição ao suspeito.

Porém, ao alcançá-lo acabou sendo dominado e tendo dificuldades para prendê-lo. Edward Strother, como foi identificado o suspeito, já estava em cima do policial, prestes a atacá-lo de forma mais violenta, quando o motorista Ashad Russell, que por acaso estava de passagem, resolveu por fim à confusão.

Russell estava armado e disparou três vezes contra Edward. Fez isso inclusive depois que o policial gritou pedindo para que ele disparasse. "Atire, atire”, apelou o agente.

Russel conseguiu acertar Edward Strother, que chegou a ser socorrido e encaminhado a um hospital próximo, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu horas depois da perseguição.

Publicidade

Embora tenha acontecido há quatro meses, só nesta semana as imagens se tornaram públicas. Elas foram fundamentais para provar que Russell agiu para salvar a vida do policial e que não deveria ser acusado criminalmente pela morte do homem.

O delegado local, Mike Scott, escreveu no Facebook que o motorista foi um verdadeiro herói. Inclusive, como agradecimento, os policiais da corporação fizeram uma vaquinha e deram uma nova arma a Russel. Isso porque ele perdeu a sua pistola na época do ocorrido, já que ela foi apreendida para perícia técnica.

#Crime #Casos de polícia