No início da noite desta última segunda-feira (17), uma adolescente de apenas 15 anos, perdeu a vida após receber um tiro na nuca em Nova Brasília de Itapuã, em Salvador, Bahia. O principal suspeito de ter tirado a vida da jovem é o seu ex-namorado, de 21 anos, que não aceitava o fim do relacionamento dos dois. A vítima é Andreza Victória Santana da Paixão, que já estava separada do rapaz a pelo menos três meses. O jovem, identificado como Adriel Montenegro dos Santos, está foragido desde a noite do #Crime.

Desde o término do namoro, o estudante pedia de maneira insistente para ter mais uma chance com a moça. Segundo testemunhas de amigas da adolescente, eles ficaram juntos menos de um ano, e no início do relacionamento pareciam se entender, Adriel era atencioso com ela, e os dois pareciam felizes.

Publicidade
Publicidade

Até que depois de um tempo juntos, ele começou a apresentar um comportamento bastante agressivo, e sentia ciúmes de todas as amizades que ela tinha.

Aos poucos ele foi proibindo que ela saísse, que se arrumasse, e que tivesse uma vida normal de adolescente. Percebendo a relação abusiva ela decidiu terminar com o rapaz, que ficou ainda mais agressivo. Os dois já não se falavam há um bom tempo, mas segundo testemunhas, Adriel teria ido buscar Andreza na escola no final da tarde, com a desculpa de que precisava conversar com ela, a adolescente que tinha resistido ao assédio do ex-namorado até então, decidiu ceder, e acabou acompanhando o rapaz.

A investigação aponta que a garota tenha ido com ele até a casa onde o ele morava, e lá tenha sido morta. O jovem atirou pelo menos duas vezes na nuca da adolescente, que acabou morrendo no local.

Publicidade

Imediatamente após o crime, o ex-namorado fugiu, e quem encontrou o corpo foi o pai de Adriel, que é policial militar. Ele ainda tentou socorrer a jovem, e a levou para o Pronto Atendimento da UPA no centro de Nova Brasília de Itapuã, mas ela não resistiu aos extensos ferimentos e morreu.

A polícia militar foi acionada, mas quando chegou ao local percebeu que o sangue tinha sido lavado e a arma do crime não estava mais na casa. Os investigadores trabalham com a hipótese que o jovem tenha usado uma arma do pai para matar a ex-namorada. Ele já tinha passagem pela polícia, justamente por porte ilegal de arma, caso que nunca foi julgado. A família e os amigos da jovem estão consternados, e não conseguem entender o que aconteceu.

O pai de Andreza disse que nunca soube que a filha namorasse o rapaz, e muito menos que ele era uma pessoa perigosa para ela. A adolescente vivia somente com o pai, desde que ele se separou da mãe dela, há treze anos. Ele estava desolado e em estado de choque. Já a mãe da jovem precisou ser amparada por parentes e levada ao hospital quando soube da notícia. O enterro da jovem foi marcado por muita tristeza e comoção. A polícia agora tenta localizar Adriel para entender o que aconteceu. #Casos de polícia