Um desafio tem tirado o sono de muitos pais em todo o mundo. O jogo Baleia Azul se disseminou nas redes sociais e agora as autoridades tentam achar maneiras de detê-lo. O jogo é conhecido pelos famosos 50 desafios, nos quais crianças e adolescentes participam durante em 50 dias.

Os menores fazem de tudo, como ver filme de terror, se autoflagelar e até mesmo cometer o suicídio. Por isso, o jogo se tornou algo tão perigoso em todo o planeta. Recentemente, notícias ligadas a supostos doces envenenados e o Baleia Azul começaram a serem disseminadas nas redes sociais. Pessoas de todas as idades denunciaram fotos e textos que chegavam pelo WhatsApp e demonstravam que algo poderia ocorrer.

Publicidade
Publicidade

Infelizmente, dois envenenamentos, de fato, podem estar ligados ao Baleia Azul. Dois irmãos, um com 3 e outro com 8 anos, acabaram sendo internadas em Monte Carmelo, Alto Paranaíba, no Estado de Minas Gerais. A internação ocorreu depois que elas acharam balas na rua.

Os doces estavam envenenados por um produto conhecido como chumbinho. O veneno é conhecido por exterminar diversas pragas, como ratos. É comum que hospitais recebam pessoas envenenadas com o chumbinho. Geralmente, nesses casos, uma lavagem estomacal é feita. É bom lembrar que, desde 2012, uma lei proíbe o uso de chumbinho no Brasil, justamente, por ele também oferecer riscos aos seres humanos.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Minas Gerais. De acordo com os investigadores, uma das linhas da apuração é saber se os doces encontrados nas ruas e comidos pelos dois irmãos têm alguma ligação com o Jogo do Suicídio, o Baleia Azul.

Publicidade

O estado de saúde do mais novo é grave. Já o mais velho está em tratamento e em recuperação.

O menino de 3 anos, por conta da gravidade de sua situação, foi transferido para o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). O outro menino está internado em Monte Carmelo, onde aconteceu o incidente.

Após ingerirem a bala envenenada, as crianças disseram aos seus pais que encontraram os doces perto de um terreno próximo à residência onde moram. O caso está sendo apurado como suspeita de homicídio, mas até agora não há qualquer pista sobre quem teria jogado as balas na rua.

Uma forma de entrar em contato e evitar que a disseminação de pensamentos e ações suicidas aconteça é a partir do Centro de Valorização da Vida, o CVV. O telefone é gratuito. Basta ligar para o 141. #BaleiaAzul #MonteCarmelo #BalasEnvenenadas