Na sexta-feira, 31, um avião de pequeno porte, do estilo bimotor, caiu na cidade de Sorocaba, na Zone Norte de São Paulo. Além da tragédia aeronáutica, que vai ser investigada pelas autoridades, o que chamou a atenção mesmo foi a atitude de algumas pessoas, que, simplesmente, decidiram saquear o avião. No local, havia uma mulher passageira e o piloto do avião. Assim que o avião caiu, rapidamente, muitos curiosos cercaram o local. Em seguida, eles decidiram saquear tudo o que viram. Até as malas da passageira morta teria sido carregada pelo moradores da região. O flagrante foi feito por câmeras de celulares. "Vamos tirar a roupa dos defuntos", chega a dizer uma mulher em um vídeo que foi divulgado na internet.

O momento do saque aconteceu antes da chegada das autoridades.

Publicidade
Publicidade

Minutos depois, chegariam ali os policiais e o Corpo de Bombeiros. Três pessoas, como mostra uma reportagem do jornal 'O Estado de São Paulo', saiu da aeronave carregando os pertences dos cadáveres. Agora a polícia investiga a cena e o fato dos moradores ainda realizarem os roubos com os cadáveres no local. Em entrevista ao jornal 'O Estado de São Paulo', a delegada Luciane Regina Bachir falou sobre o assunto. Ela disse que as imagens vão ser anexadas na investigação que tenta descobrir o que teria levado o avião a cair. Além disso, ela garante que as pessoas vistas nas imagens, caso sejam identificadas, vão acabar respondendo por saque.

Infelizmente, cenas como essa em acidentes aéreos. No ano passado, após a queda da aeronave que levava a Chapecoense para a final da Copa Sul-America, o jornalista Roberto Cabrini, do SBT, flagrou situação parecida.

Publicidade

Ele chegou a devolver uma bíblia para a esposa de Neto, jogador que sobreviveu ao acidente.

Veja abaixo o vídeo que mostra o momento que os moradores decidem fazer um saque na aeronave.

O que você acha que as autoridades devem fazer com as pessoas flagradas nessa triste cena? Deixe o seu comentário. A sua opinião é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo de temas relevantes para a sociedade. #Crime