Foi encontrado, na tarde desta quinta-feira (20), o #Corpo da adolescente Ana Vitória Sena de Oliveira, de 15 anos. Ela sido vista pela última vez ao pegar um ônibus no residencial Itaberaba 2, onde residia com a mãe e dois irmãos, em Petrolina (Pernambuco).

Desde o desaparecimento, a família suspeitou do envolvimento de Ana Vitória com o Desafio da #Baleia Azul. No celular dela foram encontradas mensagens que a relacionavam com o jogo.

Antes de desaparecer, Ana Vitória deixou uma carta de despedida se desculpando e informando que iria se atirar da Ponte Presidente Dutra, que liga a cidade de Juazeiro (BA), onde residia, a cidade vizinha de Petrolina (PE).

Publicidade
Publicidade

Ainda segundo a família, a garota estava muito estranha nos últimos dias e passava horas na internet.

O corpo foi encontrado por pescadores boiando na margem do Rio São Francisco, na região do Porto de Jatobá, em Petrolina. Segundo a delegada da Polícia Civil Adelina Raujo, a adolescente estava vestida com shorts jeans e uma camisa preta. O corpo apresentava vários cortes ao longo dos braços e pulsos. O cadáver foi levado para a necropsia e a suspeita inicial é que a morte tenha sido causada por afogamento.

Com a morte de Ana Vitória, o número de suicídios no Brasil suspeitos de estarem ligados ao jogo subiu para quatro. Os outros foram registrados no Mato Grosso, Minas Gerais e Santa Catarina.

Todos contra o Baleia Azul

O desafio virtual da Baleia Azul tem se espalhado pelo país como rastilho de pólvora.

Publicidade

Toda essa onda de violência tem gerado discussão em toda a sociedade. Entre alguns dos pontos abordados estão as causas que têm levado tantos jovens a participarem do jogo e também o tipo de responsabilidade que deve ser atribuída a quem incentiva esse tipo de #Crime.

De acordo com especialistas, o primeiro ponto varia de pessoa para pessoa. Várias são as causas que podem levar o indivíduo a participar de algo tão brutal. Por isso, é essencial que os familiares mantenham contato próximo com o adolescente para identificar qualquer tipo de comportamento estranho, além, é claro, da vigilância contínua nas redes sociais.

Já o segundo ponto será abordado pelo Congresso Nacional. Um projeto de lei, denominado como PL Baleia Azul, foi apresentado pelo deputado Áureo (SD - RJ). O projeto de lei pretende alterar dois dispositivos do Código Penal Brasileiro, os artigos 122 e 132.

A alteração visa uma pena maior para quem induz ou instiga a prática do suicídio, automutilacão ou exposição a perigo de vida ou de saúde utilizando-se de meios de comunicação em massa. O projeto ainda não tem data para ser votada pela Câmara Federal.