O jogo Baleia Azul pode ter feito mais uma vítima fatal no Brasil. A adolescente Ana Vitória Sena de Oliveira, de 15 anos, está desaparecida desde a última segunda-feira (17).

De acordo com a irmã de Ana Vitória, a também adolescente, Maria Daniela Sena de Oliveira, de 16 anos, sua irmã foi vista pela última vez ao pegar um ônibus no residencial Itareba 2, onde a família reside. Ao vasculhar as coisas da menina à procura de algo que pudesse indicar sua localização, os familiares encontraram uma carta de despedida.

"Ela deixou uma carta, pedindo desculpa e disse que iria se jogar da Ponte que liga Juazeiro (BA) a Petrolina (PE). Nós mexemos no celular dela e encontramos no WhatsApp as mensagens do jogo #Baleia Azul", disse a irmã da jovem.

Publicidade
Publicidade

A família procurou o posto de polícia local para registrar o desaparecimento de Ana Vitória. O caso ainda não foi registrado na Polícia Civil. A mãe da adolescente encontra-se em estado de choque.

Jogo Baleia Azul, do que se trata?

De origem russa o desafio da Baleia Azul é um jogo virtual que pode ser jogado via WhatsApp, Facebook e "VK" (uma rede social russa com mais de 33 milhões de usuários).

Ele consiste na prática de 50 tarefas, sendo a última delas o suicídio. O jogo é administrado por "curadores" que ditam as regras e vigiam se os participantes estão cumprindo os desafios à risca.

O primeiro caso de suicídio registrado em decorrência do desafio aconteceu na Rússia em novembro de 2015, quando uma jovem de 15 anos tirou a própria vida se jogando de um edifício. Dias depois outra jovem, Rina Palenkova, de 14 anos, também se suicidou ao se atirar na frente de um trem.

Publicidade

Desde então cerca de 130 casos de suicídio de crianças e adolescentes ocorridos na Rússia tem suspeita de ligação com o jogo.

As autoridades relatam que entre as principais causas da decisão em participar do desafio suicida estão: o amor não correspondido, problemas familiares, dificuldades escolares, luto na família, problemas de saúde, desemprego e envolvimento com drogas.

Vítimas fatais no Brasil

Até agora 3 mortes são suspeitas de estarem ligadas ao jogo. Maria de Fátima da Silva Oliveira, de 16 anos, teria se jogado em uma represa e morrido afogada. O caso ocorreu em Vila Rica, MT.

Gabriel Antônio dos Santos Cabral, de 19 anos. A polícia suspeita que o jovem tenha ingerido dezenas de comprimidos antidepressivos e calmantes. O caso ocorreu em Pará de Minas, MG.

Alexandre Assis, de 16 anos, se enforcou. Em sua última mensagem numa rede social ele disse que: "A culpa era da baleia". O caso ocorreu em Belo Horizonte, MG. #Casos de polícia #Morte