Uma tentativa de assalto mal sucedida terminou com a morte de um criminoso em uma rede de lanchonete, na cidade de São Paulo.

Um assaltante armado abordou um veículo na porta da unidade do McDonald´s do bairro de Pinheiros, na Zona Oeste da capital. O que ele não contava é que quem estava do outro lado era um policial civil à paisana.

O agente que atua no 77º Distrito Policial, no bairro Santa Cecília, reagiu imediatamente, atirando contra o sujeito, que caiu e morreu na hora.

A ocorrência foi na unidade da rede de fast food da Avenida Henrique Schaumann, no último dia 7 de março.

As imagens foram captadas por câmeras de segurança, usadas pela própria polícia para esclarecer o caso.

Publicidade
Publicidade

O policial, identificado apenas como Renato, (o nome completo não foi divulgado), disse que reagiu porque se o bandido descobrisse que ela era um policial, com certeza poderia estar morto neste momento.

Pelas imagens é possível ver que o condutor do Meriva de cor azul está parado no drive-thru, localizado na esquina da Avenida Rebouças. No momento em que a vítima esperava para retirar o lanche encomendado, o assaltante chega de capacete e com uma arma em punho.

Tudo acontece muito rápido e ele recebe pelo menos três tiros disparados de dentro do veículo. Com o impacto das balas cai diante do carro e já não esboça mais qualquer movimento.

Ao que tudo indica, outros dois motociclistas que também envolvidos estavam dando cobertura ao #Crime. Eles foram vistos nas imagens também, mas não foi possível identifica-los até o momento.

Publicidade

Os dois acabam fugindo assim que ouviram os disparos. Depois de atirar contra o assaltante, o policial abre a porta e sai do carro, ainda em estado de alerta. Ele se certifica que o bandido está impossibilitado de reagir e retira a arma do mesmo. Depois, aciona reforço ao local e dá sequência aos procedimentos de praxe.

O meliante, cuja nome não foi informado, nem chegou a ser socorrido, pois foi à óbito de imediato.

Por conta do ocorrido, o comércio teve de suspender temporariamente o serviço de entrega drive-thru. As atividades só retornaram depois da remoção do corpo. As investigações foram conduzidas Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa da capital.

Esta não foi a primeira vez que om mesmo estabelecimento comercial foi cenário de assaltos violentos como este. Há três anos, em 2013, um cliente acabou sendo assassinado a tiros no estacionamento da unidade durante assalto.

#Investigação Criminal