Após um intenso tiroteio, um taxista morreu atingido por um bala de rifle nesta quinta-feira (20), no Distrito Federal.

O #Crime aconteceu na região conhecida como 309 Norte, por volta das 7:30 horas, conforme mostra o visor da câmera do sistema de monitoramento de segurança que captou a sequência de cenas na parte externa do posto.

Conforme informou a Polícia Militar, o taxista morto tinha cerca 35 anos. De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, os agentes militares que atenderam a ocorrência relataram que uma testemunha contou que o tiroteio foi consequência de um desentendimento minutos antes.

Segundo esta pessoa, a teria havido uma discussão na loja de conveniência do posto.

Publicidade
Publicidade

Pelo conteúdo visual registrado na câmera de segurança é possível observar que no início do vídeo um veículo branco com três homens e uma mulher estacionam de forma brusca no posto.

Um grupo de cerca de cinco pessoas que estavam em frente ao estabelecimento conversando sai correndo assim que percebem que um dos homens do carro branco desce apontando o rifle para aquela direção. Com ele estão mais três pessoas.

O atirador se esconde na frente do veículo e dispara cinco vezes contra a vítima, que usa outro carro para tentar se proteger. Um dos carros que tinha deixado uma pessoa no posto consegue fugir do local. A pessoa consegue se abrigar dentro da loja de conveniência. Também é possível ver que um homem corre em direção ao gramado e cai, levantando-se depois e seguindo a fuga.

De repente, um corpo cai no chão atrás do veículo que servia de escudo.

Publicidade

É o taxista baleado, que depois veio a falecer. Ao constatar que houve o homicídio, o atirador embarca no carro com os comparsas e todos fogem.

O sargento Jued Lima, que atendeu a ocorrência disse não saber se a vítima estava armada e teve seu revólver levado. Mas aparentemente, pelas imagens o taxista chegou a se posicionar com uma postura de quem maneja e atira com um revólver.

Policiais civis que estão investigando o caso já sabem que a vítima tem um ficha criminal marcada por posse de drogas, resistência à prisão e desacato. Além disso, foi ainda indiciado por injúria, ameaça, dano ao patrimônio e lesão corporal, pela Lei Maria da Penha.

Até o momento o autor do assassinato não foi identificado. As imagens estão sendo analisadas pelos investigadores. Equipes do 2ª DP, na Asa Norte, estão fazendo diligências para tentar identificar e prender o suspeito e os envolvidos no crime.

#Justiça