A Polícia Civil investiga se o casal de namorados encontrado baleado e morto, na tarde desse domingo (16), em um quarto do Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, teria feito um pacto de morte. De acordo com o delegado Gilmar Pasquini Contrera, titular do 5º Distrito Policial, há indícios de que Luis Fernando Hauy Kafrune, de 19 anos, atirou em Kaena Novaes Maciel, de 18, a matando, e depois se suicidou. As informações são do portal G1.

A polícia encontrou diários, agendas e papéis manuscritos que teriam sido escritos pelo jovem. Em um dos registros, há menções de suicídio. A arma encontrada na mão do rapaz teria sido furtada do padastro de Kaena.

Publicidade
Publicidade

O casal se encontrou no último sábado (15) - assim que havia reativado o namoro - em um shopping. Eles, no entanto, se hospedaram em um hotel de luxo na Alameda Ribeirão Preto, na área nobre do município, onde aconteceu o crime.

O celularmrastreado pela família foi importante para localizar onde estava Kaena. Funcionários do hotel, procurados pela família do casal, acionaram a polícia, que entrou no quarto e os encontrou mortos na cama.

“Pelo que foi colhido no local, tudo leva a crer que existe esse pacto de morte”, contou o delegado sobre os registros feitos pelo casal em um caderno. Inicialmente, o caso foi registrado no plantão do 78º DP como homicídio seguido de suicídio, mas o inquérito policial foi instaurado como 'morte suspeita a esclarecer'. A investigação afirmou que apenas os laudos técnicos vão comprovar a morte do casal.

Publicidade

Motivação do crime

A investigação vai apurar para saber se o crime teria relação com o 'jogo da Baleia Azul' ou pela série “13 Reasons Why", da #Netflix. “Vamos ver se eles teriam se valido desses métodos para praticar o suicídio”, disse Contrera. Por conta do mistério do crime, a polícia também irá rastrear as redes sociais do casal e ouvir os familiares para traçar um perfil de Luis e Kaena.

Dois assuntos vieram à tona nos últimos dias por estimularem a prática do suicídio. O “jogo da Baleia Azul” propõe, entre outras coisas, 50 missões aos adolescentes. A 'brincadeira', que começou na Rússia, chegou ao Brasil, inclusive com suspeitas de mortes em Mato Grosso e na Paraíba.

A série “13 Reasons Why” conta a história de Hannah, adolescente que se suicida, deixando 13 fitas gravadas para 13 pessoas. Esses indivíduos seriam os responsáveis por tirarem sua própria vida. #Série B #Casos de polícia