As câmeras de segurança de um condomínio #flagraram um homem #esfaqueando a #esposa depois de uma briga por ciúmes em Guarulhos. O caso aconteceu no último dia 9 do mês passado, mas só agora a polícia prendeu o suspeito. As imagens mostram o momento em que Mônica é atacada pelo o marido. No vídeo ela aparece correndo. Nas mãos, segundo a polícia, ela carrega uma faca, logo atrás aparece Dilton, também correndo e com uma faca nas mãos.

Os dois parecem discutir, o homem tenta agredi-la com a faca e Mônica reage. Neste momento, ela é golpeada pelo o marido. O homem vai embora olhando para trás, enquanto a mulher caminha com uma das mãos no peito esquerdo.

Publicidade
Publicidade

"Ela gritava socorro muito desesperadamente e o marido a mandou calar a boca. "Eu abri a janela e ela estava no chão, então desci para avisar o porteiro", conta uma moradora do condomínio. Mônica de Jesus, morreu a caminho do hospital e ele fugiu logo após o crime.

Quase um mês após a briga que matou a esposa, o marido foi encontrado por policiais militares em um bairro de Guarulhos, na grande São Paulo. Ele estava trabalhando normalmente e ao ser indagado sobre a morte da esposa acabou confessando o crime. Os PMs que chegaram até ele através de uma denúncia anônima, o encaminharam até a delegacia, onde seu advogado chegou logo depois.

Já na delegacia, o marido foi interrogado e em seguida liberado. O homem estaria morando na casa da irmã desde o dia do assassinato. O acusado não ficou preso, pois não havia um mandado de prisão contra ele.

Publicidade

Logo após o crime, a policia instaurou o inquérito e começou a ouvir testemunhas. Depois de alguns dias, o advogado de Dilton veio até a delegacia e disse à polícia que ele estaria à disposição para ser intimado e prestar depoimento, e que seu cliente não tinha intenção de fugir.

Enquanto isso, a polícia continuou a investigar, ouvir testemunhas e analisar as câmeras de segurança. Quando ele foi trazido pela a polícia militar para a delegacia, acabou sendo interrogado e deu sua versão sobre o que teria acontecido naquele dia.

Dilton disse ao delegado que ele e Mônica tinham discutido minutos antes e que ele acabou agindo em legítima defesa. Segundo a versão dele, a discussão começou depois que ele disse que iria à casa da sua antiga namorada para pegar sua filha, mas acabou voltando sem a filha e isso teria provocado toda a briga.

A polícia aguarda os resultados dos exames que foram feitos na vítima. Segundo a investigação, até o final do inquérito o delegado pode pedir a prisão do acusado. De acordo com os vizinhos, as brigas entre eles eram constantes. Mônica não tem parentes na cidade, a família dela é do Rio Grande do Norte. Ela deixou dois filhos.Veja algumas imagens no vídeo.