Uma criança de apenas 5 anos de idade estava levando um revólver carregado dentro da sua mochila. O fato no mínimo surpreendente ocorreu nesta sexta-feira (31), em uma creche do bairro Castelo Branco, em Cariacica, no #Espirito Santo.

A denúncia foi feita pela diretora da creche, que, ao perceber a arma na mochila da criança, acionou imediatamente os policiais. Ao chegarem ao local, os policiais reconheceram a criança, pois a sua mãe já havia sido presa por tráfico de drogas na região.

A conclusão do caso não foi divulgada ainda, mas a mãe da criança é a principal suspeita de colocar a arma dentro da mochila. Segundo informações da própria polícia da cidade, tratava-se de um revólver calibre 38, que possuía ainda seis munições intactas. O caso segue em apuração.

Operação da PM no Estado

A Polícia Militar fez operações simultâneas em vários bairros da Grande Vitória nesta sexta-feira (31).

Publicidade
Publicidade

Em Vitória, no bairro da Penha, as equipes apreenderam uma pistola. Duas pessoas foram detidas.

Já em Viana, no bairro Nova Bethânia, os policiais apreenderam em posse de dois adolescentes um revólver calibre 32, dez cartuchos calibre 38, dois rádios comunicadores, 78 pinos de cocaína e duas buchas de maconha.

Outros casos envolvendo mães

Em Tauá, cidade no interior do Ceará, uma jovem deu à luz dentro de um banheiro do hospital e largou o recém-nascido dentro do vaso sanitário. Segundo informações, a mãe não sabia que estava grávida e havia ido ao hospital apenas para se consultar de dores no estômago. Familiares alegaram em depoimento que não sabiam da gravidez.

A mãe foi autuada por ato infracional análogo ao crime de tentativa de homicídio.

Já no Rio de Janeiro, uma menina de 13 anos foi atingida por uma bala perdida enquanto praticava atividades físicas na quadra do colégio nesta quinta-feira (30).

Publicidade

O fato gerou polêmica e envolve também outras três mortes de suspeitos de crime ocasionadas por troca de tiros com policiais militares da cidade.

"Mataram o meu bebê. Ela foi embora. Os policiais mataram ela. Meu Deus, ela tinha apenas 13 anos. O que vai ser da minha vida? Eles acabaram comigo", declarou a mãe da menina aos jornais. #Polêmica #Casos de polícia