O homem que matou com várias facadas a universitária Sandy Andrade Santo foi preso na tarde de segunda-feira (3). Ele confessou e detalhou friamente como tudo aconteceu. Datena passou esse depoimento ao vivo e não se conteve ao ver a frieza do assassino.

Depoimento do assassino

"Aí foi onde eu parei o carro ali, foi onde ela pegou e se precipitou, tentou correr, fui e dei a primeira facada nela. Ela correu para lá", relata o criminoso. Ao ser perguntado onde ele deu a primeira facada, ele revela que foi no pescoço. O assassino continua dizendo friamente que ela correu, mas ele correu atrás para não deixar a vítima escapar.

Publicidade
Publicidade

Segunde ele, havia fumado alguns baseados e se apavorou com a situação, por conta disso, deu mais duas facadas na jovem.

Em seu programa 'Brasil Urgente', Datena, ficou indignado com o depoimento dado pelo sujeito, pois já vinha acompanhando esse caso desde o desaparecimento da moça. O pai dela já havia até pedido de joelhos ao apresentador de programa policial que ajudasse, para que o criminoso fosse achado e condenado.

Revoltado com a situação e frieza do sujeito, o apresentador não se conteve e disse várias palavras duras contra o autor do crime. "Parem de passar a mão na cabeça desses lixos que têm por aí. Você tá vendo como ele fala que matou uma menina", comentou Datena,

Veja o vídeo

Muitas pessoas concordaram com o apresentador e deixaram seu apoio às palavras deferidas sobre o criminoso.

Publicidade

"Datena parabéns pelo programa, pela sua sinceridade em dizer o que todos temos vontade de falar"; "Projeto de lei tem, mas pouco importa a vida de uma estudante ou uma mãe de família para esses governantes e políticos", comentaram algumas pessoas.

Mais detalhes

O crime ocorreu na quinta-feira (30), à noite. O corpo da jovem foi achado no dia seguinte ao crime, próximo à faculdade onde ela estudava. Um ciclista que estava passando pelo local avistou o corpo com as marcas das facadas.

A prisão dele foi feita pela Polícia Civil, que também apreendeu um carro que foi usado no crime. #SaoPaulo #assassinato #Casos de polícia