Um caso terminou de maneira surpreendente nesta terça-feira, 25. Um homem, identificado como Lucas Luciano de Sousa Silva, foi à afiliada da TV Globo, em Goiânia, para pedir ajuda nas buscas pela sua mulher. Ele é casado com a estudante de pedagogia Letícia Bruna Lopes Santos, de dezenove anos. Ele, após conversar com jornalistas globais acabou sendo preso por esganar a própria companheira. Na delegacia, ele confessou que matou a estudante e revelou que tudo aconteceu, pois acreditava que estava sendo traído por Letícia. O homem foi detido, pois os investigadores queriam saber mais a respeito da moça e foi aí que apareceu a grande revelação a respeito do desaparecimento dela.

Publicidade
Publicidade

Em entrevista ao portal de notícias G1, o delegado do caso, André Fernandes, que exerce sua profissão em Aparecida de Goiânia, confirmou que, mais tarde, o corpo da vítima foi achado. O cadáver de Letícia foi encontrado no meio de um matagal, bem próximo à residência onde Letícia morava com Lucas, o homem que confessou ter tirado a sua vida. A família, assim que teve informações sobre o sumiço da jovem, começou a procurá-la em vários locais. O marido informou aos pais de Letícia que ela sumiu após sair da faculdade na noite de segunda-feira, 24. O companheiro chegou a confirmar que ele foi a última pessoa que viu Letícia antes dela ir estudar e que estava aflito com o seu desaparecimento, quando conversou, ao vivo, com uma repórter da TV Globo.

A entrevista foi realizada à afiliada do maior canal do país na Região, a TV Anhanguera.

Publicidade

Na ocasião, Lucas informou que foi até com Letícia no ponto de ônibus, antes dela embarcar para a faculdade. Ao lado do pai da moça, ele pedia ajuda a outras pessoas para saber onde a jovem teria parado. “A gente pegou o ônibus que é o Oriente Ville, de lá fomos até o Terminal Garavelo. No Terminal Garavelo eu fiquei na catraca, e ela continuou no ônibus. Assim que eu passei a catraca eu a vi entrando no ônibus 020”, disse ele na ocasião, parecendo realmente estar muito preocupado.

Na entrevista dada ao G1, o delegado do caso informou que tudo o que aconteceu foi mentira. Ele revelou que muitos elementos já mostravam que Lucas poderia ter cometido o crime e que, por isso, eles já o apuravam. Lucas chegou a ir à delegacia solicitar mais empenho dos investigadores, mas conforme o delegado explicou na conversa com a reportagem do G1, acabou confessando que foi ele mesmo quem cometeu o #Crime. Em seguida, ele foi preso e indicou o local onde o cadáver havia sido jogado. #Investigação Criminal