Um vídeo que vem circulando nas redes sociais está causando uma grande revolta nos moradores de Cuiabá no estado do Mato Grosso. O conteúdo se trata de um abuso sexual praticado por um jovem universitário chamado Hermerson Fernandes a uma cadela. Todo o ato se passa dentro de um banheiro e é possível ouvir o 'estuprador' elogiando o desempenho do animal, que, ao que tudo indica estaria em seu período fértil (cio).

O vídeo que foi postado na tarde desta quarta-feira, dia 19, pelo próprio autor em seu perfil oficial no Facebook, ganhou repercussão em todo o país e se tornou assunto de polícia.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente que já indiciou o autor do vídeo por maus-tratos ao animal e associação criminosa, visto que esta não é a primeira vez em que ele é visto envolvido com este tipo de atividade.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a polícia de Cuiabá, a principal suspeita é de que ele seja membro de um rede de zoófilos composta por diversos outros agressores espalhados por todo o país. A polícia cumprirá um mandado de busca e apreensão na residência do suspeito a fim de coletar provas. Computadores, celulares e qualquer objeto capaz de reproduzir ou armazenar imagens serão apreendidos pela equipe.

Caso condenado, Hermerson deverá ser enquadrado na Lei 9.605/98 que trata dos maus tratos e engloba também a prática de #zoofilia, podendo cumprir pena de 1 a 3 anos de reclusão ou medidas socioeducativas.

Zoofilia e bestialidade

A prática da zoofilia consiste em uma atração ou envolvimento sexual de seres humanos com animais de outras espécies. O ato sexual consumado entre humanos e outras espécies recebe o nome de bestialidade.

Publicidade

Ainda, que em grande parte dos países a prática bestial seja considerada um ato horrendo, além de ser configurada como crueldade contra os demais animais, essa atitude constantemente é praticada por um número extenso de pessoas que afirmam nutrir desejos sexuais incontroláveis por determinados tipo e raças de animais não-humanos.

Na indústria pornográfica, a prática da bestialidade acontece constantemente e de forma até mesmo natural entre os atores. Animais como: cachorros e cadelas de médio e grande porte, e quadrupedes como cavalos, éguas, bezerros e burros são os mais utilizados nos vídeos produzidos pelo mercado pornográfico.

A prática de bestialidade e zoofilia também podem ser associada a uma série de transtornos mentais, psíquicos, bem como a bloqueios afetivos. #estuprador de animais #sexo com cadela