Com a popularização do Desafio da Baleia Azul, muitos pais com filhos com idades entre 10 e 18 anos estão muito preocupados sobre como devem agir em relação a esse jogo, que leva adolescentes e jovens a cometerem #Suicídio.

Líderes da comunidade cristã estão se mobilizando para que possam orientar os pais desses adolescentes sobre como devem agir caso desconfiem que seus filhos estejam participando do jogo mórbido.

Com essa preocupação em mente, o pastor Renato Vargens, da Igreja Cristã da Aliança, utilizou seu alcance, através de seu blog e mídias sociais, para escrever sobre o cuidado e supervisão que os filhos adolescentes devem ter em seus momentos livres e o que fazem com esse tempo.

Publicidade
Publicidade

O pastor ressalta a importância da presença dos pais na vida de seus filhos, pois, como ele colocou: “Eu particularmente, tenho visto inúmeros adolescentes deprimidos, angustiados, sem animo algum pelo fato inequívoco de terem sido abandonados em vida por seus pais”. E completa: “Apesar de não generalizar... Boa parte dos adolescentes aceitam participar do desafio da baleia azul por se sentirem deprimidos, e que em parte, de deve pela ausência dos pais em suas vidas.”

Ele ainda recomenta que os pais sejam mais preocupados com a vida de seus filhos, pois o resultado da finalização desse jogo é sempre o mesmo: a morte através do suicídio.

Com isso, ele elaborou uma lista para ajudar os pais a mudarem suas atitudes e, mesmo que a adolescência seja difícil, tanto para os pais, quanto para os filhos, os pais devem ser pacientes e lembrar que já foram adolescentes um dia, porém, o contexto de hoje é completamente diferente do vivido em suas épocas e por isso devem:

Amar seus filhos e lembrar-se que o amor é colocado em prática através de atitudes;

Dedicar tempo aos seus filhos.

Publicidade

Esteja presente, dê prioridade a eles, leve-os ao cinema, a um jogo de futebol ou parque.

Conquiste a confiança de seu filho, valorize e seja o melhor amigo que ele possa ter;

Caso perceba que seu filho está se isolando da família, dos amigos e que sempre está triste ou simplesmente amuado, converse com ele, caso não consiga fazer com que ele se abra, procure ajuda profissional, afinal, depressão é uma doença como qualquer outra;

Esteja atento aos tipos de amigos que seu filho possui e esteja atento caso esse grupo se modifique;

E, primordialmente, ore por seu filho e entregue sua vida nas mãos de Deus. #BaleiaAzul #Crime