Infelizmente, muitos crimes no Brasil e no mundo acabam chocando por conta da força e trauma que ocasionam. Há no país inúmeros relatos de crimes domésticos, envolvendo a violência de homens contra as duas companheiras. Infelizmente, apesar do assunto ser muito triste, ele é mais real do que aparenta. Nesta quinta-feira, por exemplo, o site '365 News' publicou uma reportagem sobre um assassinato que aconteceu em uma pequena cidade do estado de Rondônia, o município de Cerejeiras. Por lá, uma moça de apenas dezessete anos acabou sendo atacada e morta por quem deveria apenas cuidar dela, o seu namorado. O #Crime aconteceu, segundo a reportagem, no início desse mês.

Publicidade
Publicidade

A moça foi identificada como Jéssica Moreira. Ela tinha apenas dezessete anos, quando tudo aconteceu. O crime aconteceu a partir do momento em que Jéssica teve que contar que teria traído o companheiro. A situação era uma espécie de 'Teste de Fidelidade' e, após ser persuadida, teria dito que, de fato, acabou traindo o homem que, em seguida, a mataria. O assassino foi identificado como Ismael da Silva. No entanto, quem fez o tal 'teste' com a moça foi o primo dele, de nome Diego Parente.

De acordo com a reportagem do '365 News', tudo foi arquitetado por Ismael. Ele e o primo, no entanto, não terminaram bem nessa história e os dois acabaram sendo presos. Já na delegacia, Diego disse que quem matou a garota foi o primo dele e que apesar de ter convencido Jéssica a contar a suposta traição, ele seria inocente.

Publicidade

Ainda com informações do depoimento do primo do assassino, tudo começou quando ele chegou para Jéssica e afirmou que teria como provar que quem a traía, na verdade, era o marido que a assassinaria. Antes de provar qualquer coisa, Diego disse que ela também precisaria confessar os seus atos errados para um relacionamento amoroso. Ou seja, Jéssica precisaria dizer que já teve outro.

Foi aí que a moça, na curiosidade que tinha para saber da traição, acabou dizendo que realmente traiu Ismael. O companheiro dela, no entanto, estava escondido e ouvia tudo. Ele então entrou na cena do crime e a bateu com uma barra de ferro, fazendo com que Jéssica desmaiasse na mesma hora. A mulher chegou a acordar, mas apanhou novamente. Foi nesse momento que Ismael, irritado com a situação, decidiu degolar a jovem. Ele pegou uma faca e cortou a sua garganta. Diego garante que gritou para que ele parasse e que aquilo já havia chegado no limite, mas não teve jeito. A situação acabou com Jéssica morta e os dois na cadeia.