Aos 16 anos e com a promessa de um grande futuro pela frente, a estudante Thalia Meireles se matou na ultima sexta-feira (14), no município de Monção, no Maranhão. Seu corpo foi encontrado no quarto junto com uma carta na qual ela afirma que o motivo que a levou a se suicidar seria os abusos sexuais que ela sofria do seu padrasto. O homem, a quem ela chamava de pai, está desaparecido.

Publicidade

Na carta deixada pela jovem, ela lamenta a falta de interesse das pessoas em ajudar os outros. Thalia questionou a ausência de alguma pessoa que pudesse ouvi-la nos momentos ruins de sua vida. Segundo ela, ao invés das pessoas se importarem com o que ela sentia, elas a olhavam, falavam mal e ignoravam o fato de ela não estar se sentindo bem.

Publicidade

A estudante destacou na mensagem que não queria morrer e que chegou a pensar em seu futuro, mas não teve forças para seguir em frente.

Thalia disse que os abusos que sofreu do padrasto a matou por dentro e que essa violência causou sua morte lenta por dois anos. Segundo ela, durante todo o tempo que sofria ao lado do homem, apelou para o uso de drogas, que não tiveram nenhum resultado. A jovem afirmou na carta que sua mãe sabia de tudo, mas ficou alheia aos abusos sofridos por ela. Ao invés de ajudá-la, preferiu ignorar tudo o que estava acontecendo e, por vezes, transpareceu não importar.

A jovem citou a série '13 Reasons Why', da Netflix, que fala sobre suicídio e bullying. De acordo com ela, a série por um tempo fez com que ela desistisse de tirar sua própria vida, mas que depois os pensamentos que a levaram a se matar voltaram mais fortes e tudo o que ela viu na história da série não fez mais sentido. Ela justificou sua ação afirmando que não aguentava mais existir.

Publicidade

Ela sentia que já estava morta e que sua vida não era relevante para o mundo.

Ela usou a carta para pedir mais atenção da sociedade para a depressão. No texto ela destaca que depressão não é frescura como muita gente fala. Thalia pediu para que as pessoas tivessem mais compaixão com as outras e empatia com aqueles que estão se sentindo mal.

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão está investigando o caso. Thalia era filha do dono de um supermercado conhecido na cidade. Há boatos que a jovem seja mais uma vítima do Desafio da Baleia Azul, que surgiu na Rússia e tem se espalhado pelo mundo. A Polícia Civil disse não descartar nenhuma hipótese e que vai colher depoimento dos familiares e amigos da jovem. Procurada pela imprensa, a mãe de Thalia não quis dar entrevista. A maneira com que a adolescente tirou sua vida não foi divulgada. #Justiça #Crime