Um história de cortar o coração dos ativistas da causa animal e de todos os que amam bichos está gerando muita indignação nas redes sociais.

O fato gira em torno de uma denúncia de tortura e assassinato contra um cão de rua, sem raça definida, que foi golpeado várias vezes por um homem com um facão, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. O motivo? Com fome, o animal estava revirando o lixo em frente à casa do agressor, localizada no bairro Alvorada.

Um vídeo que circula no Facebook, acompanhado de fotos do estado do animal após a violência, identifica o autor do crime como sendo um motorista de ônibus da capital gaúcha.

Publicidade
Publicidade

Nas imagens o vereador Rodrigo Maroni, que se intitula um ativista da causa animal, explica que já está tomando todas as providências cabíveis para garantir a punição do responsável pela morte do animal.

“Na última semana eu recebi uma denúncia com fotos, comprovação dos vizinhos, contra um indivíduo lá de Alvorada, chamado Edson Leal. Nós já estamos com a ficha corrida dele e estamos registrando boletim de ocorrência e encaminhando para o Ministério Público”, introduz o parlamentar.

Ele conta a história para seus eleitores e para a população de Porto Alegre. “Para quem não sabe, Edson é motorista de ônibus aqui em Porto Alegre. (...) Vou pedir a demissão sumária dele, através do prefeito e da empresa (...). Um assassino que cortou com um facão um bicho porque o animal estava comendo o seu lixo na frente de sua casa”, relata.

Publicidade

O vídeo pondera sobre a situação dos cães abandonados, uma preocupação de várias cidades. “Imagina um animal com fome, imagina tudo o que passa um animal abandonado na miséria. Imagina a tristeza. E esse individuo por revolta cortou o focinho deste animal que estava com foem. Cortou também sua orelha e depois o seu pescoço”, detalhou Maroni.

Ainda no mesmo vídeo, o vereador lamentou a morte do cachorro. “Esse animal ficou três dias agonizando, com o focinho como vocês podem ver na foto. Foi levado ao veterinário e infelizmente como disseram as pessoas que me trouxeram esse caso, onde toda a vizinhança é testemunha, houve esse assassinato”.

Para finalizar, um recado ao suspeito. “Edson, saiba que tu é meu inimigo, que eu vou pedir a tua demissão e que meu desejo é que o Ministério Público te coloque na cadeia”.

Pelas fotos divulgadas com o material audiovisual, é possível ver que o focinho do cachorro ficou pendurado, em situação deplorável. Não foi divulgada a data do crime e da morte do cão.

#Investigação Criminal