Três passos, um gesto fortuito e uma forte explosão. Essa sequência de ações quase matou um pedestre, provavelmente de nacionalidade árabe, que caminhava tranquilamente e decidiu se livrar de uma bituca de cigarro, jogando-a em um buraquinho na calçada.

Uma brincadeira inocente para ver se acertava o buraco? Um gesto realizado pensando em não causar uma queimadura no pé de alguém que eventualmente passasse pelo lugar descalço?

Não se sabe o que motivou o rapaz a jogar a “guimba” do cigarro naquele aparentemente inocente orifício. Mas as consequências da decisão foram surpreendentes e inimagináveis.

Um segundo depois que o homem arremessou o resquício de cigarro aceso, tudo explodiu.

Publicidade
Publicidade

Uma câmera de segurança instalada na parte externa de um imóvel, bem em cima do local, registrou com precisão os fatos.

O vídeo, de catorze segundos, mostra o rapaz caminhando tranquilamente, fumando seu cigarro. Ele dá três passos e, após a última tragada, olha para o orifício e descarta o resíduo na pequena abertura. Ironicamente, ele fica olhando para o buraco e é aí que uma enorme explosão acontece. Voam muitos pedaços de concretos para todos os lados.

Quando os destroços e a fumaça diminuem, é possível ver o homem caído no chão, se arrastando e tentando sair do local. Provavelmente, no ponto onde o passeio estava quebrado, havia tubulações de gás. Talvez um suspiro da rede estivesse aberto, liberando a substância química gasosa altamente inflamável.

As cenas são impressionantes e servem para alertar os fumantes do quanto o descarte irregular de bitucas é perigoso.

Publicidade

Dados do Governo do Estado de São Paulo aponta que esse tipo de material está entre os maiores vilões de incêndios, especialmente nas estradas, onde é comum motoristas arremessarem os resíduos pela janela.

Os acidentes provocados a partir de bitucas são comuns que vivem sendo noticiados como causas de incêndios na mídia.

No último dia 6 de fevereiro, em Curitiba, no Paraná, uma empresa inteira de recicláveis foi queimada e por pouco pessoas não foram feridas. O motivo foi uma guimba de cigarro que um cliente distraído jogou no meio dos materiais recicláveis.

Entre os resíduos amontoados havia produtos de PVC, que são intensamente propensos à combustão rápida. Os empregados da firma não deram conta de controlar as chamas com os extintores da unidade e duas viaturas dos bombeiros tiveram de ser acionadas pera debelar as chamas.

#Crime #Casos de polícia