Hemerson Pedroso estava preso desde a última segunda-feira (24), quando decidiu se entregar à polícia, após ter estuprado sua cadela de estimação. Porém, o mesmo foi liberado nesta sexta-feira (28). Quem deu a notícia em primeira mão foi o advogado de Hemerson, Rodrigo Lazáro de Souza, que afirmou que a juíza Flávia Catarina Oliveira de Amorim concedeu liminar favorável à soltura mesmo após a acusação de estupro (caracterizada em #Maus-tratos aos animais).

É inegável que a polícia vem fazendo um excelente trabalho de investigação para que esse tipo de criminoso não passe impune. Neste caso em específico, não só pediram um mandado de busca e apreensão para coleta de provas, como computadores e/ou celulares, como também coletaram depoimentos de testemunhas que confirmaram o indício de envolvimento de outras pessoas através da rede social de Hemerson, bem como pediram o resgate de animais que possam estar no endereço do indiciado.

Publicidade
Publicidade

Mas, infelizmente no Brasil, temos um sistema judiciário corrupto e omisso, que deixa esse tipo de caso se tornar normal e não punível. Pois o meliante, além de estuprar seu animal de estimação e divulgar, ele também era membro de um grupo de zoófilos – pessoas que têm atração e envolvimento sexual com animais. Mesmo com tudo isso confirmado, ele ainda foi solto quatro dia após se entregar. Depois quando vemos populares cansados da injustiça, cansados de serem reféns da criminalidade, fazendo justiça com as próprias mãos, muitos ainda não entendem o porquê.

Ameças de morte

O advogado do #Estuprador disse que ele só não se entregou antes, pois temia por sua vida, já que segundo Rodrigo, seu cliente teria sofrido uma tentativa de homicídio na quinta-feira (20) em sua própria residência. Também afirmou que após o caso tomar repercussão, Hemerson estava se dirigindo à delegacia, quando seu carro foi cercado por homens que atiraram três vezes contra ele.

Publicidade

Emerson não foi ferido, porém, o carro ficou com as marcas dos disparos.

Relembre o caso

A Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) de Cuiabá indiciou e pediu nesta quarta-feira (19) a prisão do estudante de odontologia Hemerson Fernandes Pedroso, por ter abusado sexualmente de sua cachorrinha de estimação. Hemerson não só estuprou, como também fez um vídeo em sua antiga casa, no bairro Jardim Industriário-Cuiabá, Mato Grosso, e compartilhou com amigos nas redes sociais com o intuito de mostrar para outros zoófilos o abuso sexual. #cachorrinha