Uma situação, pra lá de constrangedora, filmada no estacionamento de um supermercado e publicada nas redes sociais, mostra o quanto ainda existem provas de que, infelizmente, boa parte da população é um espelho dos políticos desonestos que a maioria condena.

O material foi registrado por um aparelho celular de um funcionário, que acompanhou um segurança do supermercado na abordagem a um consumidor. A suspeita era de que o cliente houvesse furtado um produto da prateleira do estabelecimento. Ele teria pago todos os demais itens, mas embolsou uma das mercadorias em uma pasta de couro.

As imagens são muito constrangedoras.

Publicidade
Publicidade

Primeiro, o vigilante se dirige ao autor do furto e pede, por favor, para examinar a sua bolsa. O homem finge surpresa e pergunta o porquê deste posicionamento.

Com sinceridade, o funcionário responde que está desconfiado de que o homem colocou um produto no acessório para não pagá-lo.

O cliente mente, dizendo que na bolsa só tem a sua carteira. Ele abre um dos zíperes e mostra a carteira. O segurança insiste e diz que quer olhar a bolsa toda.

O cliente tenta argumentar. Antes mesmo que o funcionário abra o compartimento ainda não examinado, o idoso diz: “isso é meu. Eu trouxe de outro supermercado”.

O vigia fala que ele está mentindo, pedindo então a nota fiscal do produto. O homem diz que não está com a nota. “Como é que você prefere fazer?”, pergunta o segurança para a pessoa que está filmando, provavelmente o gerente.

Publicidade

Percebendo que foi mesmo flagrado com a boca na botija, o consumidor larápio acaba dizendo “Tá, deixa essa merda aí”.

O vigia se ofende e diz que está conversando com respeito e exige o mesmo tratamento. “O senhor está errado. Se eu lhe der voz de prisão aqui vai ficar feio. O senhor tem idade para ser meu pai”.

O idoso então pede desculpas e entrega o produto. Admite que levou sim sem pagar e que não sabe por que fez isso.

O segurança faz um breve discurso, pedindo para que isso não se repita mais. “O senhor fez uma compra, mas colocou isso aqui na sacola (para não pagar). Então eu vou pedir uma gentileza para o senhor. Nunca mais faça isso. É feio”.

“Não vou fazer mais, desculpe”, respondeu, enquanto guardava as demais compras no porta-malas.

“É melhor assim não é?”, finalizou o segurança, para revolta de muitos internautas.

“Se fosse um negro e pobre ia humilhar. Como não é, ficou melindrado. Ladrão é ladrão e tem que pagar”, diz um dos comentários.

#Justiça #Crime #Casos de polícia