Duas mulheres foram presas pela polícia no momento em que espancavam uma outra mulher, nesta quinta-feira (13), em uma residência localizada na Rua São Benedito, imediações da orla da cidade de Mucuri, Sul da Bahia. A vítima foi identificada pelas autoridades como Laudiléia Rodrigues da Silva, de 27 anos, que é amante do esposo de uma das acusadas.

Publicidade

Já as suspeitas foram identificadas como Maione Góis dos Santos, de 32 anos, que é bacharel em direito e foi a que armou tudo para se vingar da vítima devido ela ser amante de seu marido. A outra é a sua irmã, identificada como Renata Góis dos Santos, de 34 anos, que filmou todas as agressões..

Publicidade

Segundo informações da polícia, Maione planejou tudo na segunda-feira (10). Conforme relatos da Polícia Militar, a vítima teve as suas mãos amarradas pelas agressoras. Em seguida, foi espancada com murros, chutes, pontapés, e teve as mãos cortadas.

Como se não bastasse, teve o corpo encharcado de molho de pimenta, por fim ainda teve pimenta introduzida em suas partes íntimas. Ainda de acordo com a polícia, durante todo o tempo a vítima estava sendo ameaçada que teria o cabelo e suas sobrancelhas raspadas caso ela gritasse por socorro. Todo a agressão foi gravada com o uso de um telefone celular.

De acordo com informações de mídia local, o pivô de toda a confusão foi identificado como Alex, que está foragido. Para a polícia, ele é o principal suspeito de ter levado a vítima até a casa onde ela foi espancada e de ter facilitado a entrada da sua mulher e de sua cunhada para agredir a vítima.

Após uns 20 minutos de espancamento, a vítima começou a gritar desesperadamente por socorro.

Publicidade

Diante disso, os vizinhos escutaram os gritos e logo acionaram a polícia relatando que uma mulher estava sendo mantida em cárcere privado e estava gritando por socorro.

Diante da situação, uma equipe da polícia se deslocou até o local informado onde foi confirmada a veracidade dos fatos. No local, as suspeitas disseram para os policiais que estavam tudo bem apenas estavam discutindo em voz alta.

Diante disso, Alex fugiu do local tomando rumo ignorado. Quando os policiais entraram na residência, a vítima foi encontrada dentro do banheiro toda ensanguentada e com as suas mãos cortadas. No aparelho de telefone celular de uma das acusadas os policiais encontraram um vídeo onde as acusadas espancavam a vítima.

Para a polícia, Alex é o principal suspeito de ter levado a vítima para ser agredida pela esposa. A vítima relatou para a polícia que ela tinha um caso amoroso com Alex há pelo menos 6 meses.

As suspeitas foram presas e encaminhada para a delegacia para prestar mais esclarecimento sobre ocaso. Após o depoimento, elas foram levadas para o presidio do Conjunto Penal de Teixeira de Freitas. O caso está sendo investigado. #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia