Ana Vitória Sena de Oliveira é o nome da #Jovem de 15 anos que foi encontrada morta por pescadores na quinta-feira (20), na região do Porto do Jatobá, em Petrolina.

A garota morava com sua família em Juazeiro, na Bahia, e estava desaparecida desde segunda-feira (17). Foi encontrada uma carta na casa onde ela morava, na qual a adolescente se despedia de sua família e anunciava que iria se jogar da Ponte Presidente Dutra, que liga os municípios de Juazeiro, na Bahia, e Petrolina, em Pernambuco.

Segundo relatos da família, Ana Vitória vinha apresentando um comportamento estranho, ela andava sem paciência, mau humorada e passava muitas horas conectada na internet.

Publicidade
Publicidade

A garota também pedia desculpas na carta e deixou em casa seu celular, onde estava instalado o aplicativo WhatsApp que continha mensagens relacionadas ao Desafio da Baleia Azul. O corpo de Ana Vitória apresentava diversos cortes na região dos pulsos e dos braços, que são indícios de algumas etapas desse jogo mortal.

Por esse motivo, as autoridades e a família da jovem acreditam que ela poderia estar participando do jogo e que seu #Suicídio poderia estar ligado à última tarefa desse desafio,

O Desafio da Baleia Azul é um jogo que surgiu na Rússia e já levou mais de 100 jovens à morte em todo o mundo. Ele é composto por 50 desafios que funcionam como gatilhos mentais para jovens que estão com distúrbio psicológico, onde em cada etapa do jogo ele fere ainda mais o seu psicológico e o seu corpo, sendo que o último desafio é provocar a própria morte.

Publicidade

Orientações para os pais sobre o Desafio da Baleia Azul

Especialistas orientam que os pais fiquem atentos a qualquer tipo de mudança no comportamento dos filhos, ao passo que pode ser uma indicação de que o jovem esteja passando por problemas pelos quais não consegue lidar sozinho e tenha dificuldade de pedir ajuda.

Eles também sugerem que os pais criem situações agradáveis em família, que tenham mais momentos de lazer e que haja espaço para conversas, onde os filhos possam se sentir seguros para abrir o coração. Em caso de dificuldade de criar diálogos, os pais podem procurar psicólogos.

Também é importante ficar atento sobre o que as crianças e adolescentes fazem na internet para que conteúdos inadequados e perigosos não sejam acessados por eles.

O Desafio da Baleia Azul atinge jovens que estão vulneráveis, ou seja, jovens que possuem distúrbios psicológicos, como a #depressão, que é uma doença grave e não compreendida por muitas pessoas.

E o adolescente pode não ter a capacidade de discernir o certo e o errado ou pode estar se sentindo tão sozinho e incompreendido que para se entregar ao jogo não é difícil, já que ele funciona como um gatilho mental e como um encorajamento para aqueles que já pensam em cometer suicídio.