Anna Carolina Jatobá é uma das presas mais conhecidas do país. Ela ficou famosa por ter sido condenada pelo assassinato da menina Isabella Nardoni, sua então enteada. A menina teria sido jogada de um prédio e não resistiu. Isabella tinha cinco anos quando o #Crime aconteceu. Nesta terça-feira, 25, no entanto, o portal de notícias G1 deu destaque a um pedido polêmico feito pela defesa de Anna Jatobá. Os advogados dela querem que ela volte ao convívio com a sociedade, através do regime semiaberto. Com isso, Anna Carolina poderia trabalhar ou estudar durante o dia fora da prisão e à noite voltar para o local onde cumpre pena, a Penitenciária Santa Eufrásia Plleitier, localizada em Tremembé, no estado de São Paulo.

Publicidade
Publicidade

O local é o mesmo onde está outra famosa presa, Suzane Von Richthoffen.

No pedido feito pelos advogados (efetuado no dia 18 desse mês), eles solicitam que a defesa tenha direito ao que está garantido pela lei. Segundo os profissionais, a assassina de Isabella Nardoni já ficou o tempo mínimo necessário na cadeia para ter o benefício do regime semiaberto. O pedido polêmico de São Paulo fez com que a Promotoria de Justiça do estado tomasse uma decisão. De acordo com a matéria sobre o caso, que foi veiculada pelo portal de notícias G1, os promotores devem submeter a presa a um exame. Esse deve avaliar se ela tem ou não condições psicológicas para voltar ao convívio com a sociedade. Apenas depois disso tudo é que um parecer deve ser dado sobre o episódio.

Lembrando que Anna está presa desde o ano de 2008, dois anos antes dela ter sido condenada a mais de 26 anos de reclusão.

Publicidade

Na ocasião, a condenação se deu pelo chamado "homicídio qualificado", já que o crime foi realizado contra uma criança. Os advogados citam o fato de que ela já cumpriu pelo menos dois quintos de sua pena e que, por isso, teria sim direito ao benefício, como mostra realmente a lei. Nas redes sociais, muita gente se mostrou dividida a respeito do assunto polêmico. Muitas pessoas ficaram revoltadas diante de tudo isso.

Um internauta chamou a situação de palhaçada. "É por isso que estamos em uma situação com o Brasil assim", postou ele indignado. Já outro lembrou que a lei é para todos. Nos comentário do próprio G1, um homem identificado com Angelo ainda defendeu a ideia que Anna e o pai de Isabella Nardoni são inocentes e que não há provas até hoje contra eles. "Li e re-li todas as provas e não houve nada de concreto que apontasse para ambos. Os peritos chegaram as pressas a uma conclusão errada pela pressão do show midiático", opinou.

E você, o que pensa do assunto? Comente!