Um vídeo com depoimento do presidente da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil) surpreendeu a muitos evangélicos pelo país. O pastor José Wellington Bezerra da Costa afirmou que mulheres que usam joias e cabelos curtos e os homens que deixam a barba crescer por vaidade são samaritanos pagãos.

O #Pastor ainda criticou diversos costumes usados por crentes, como por exemplo os aplausos durante os cultos, mulheres que se enfeitam com maquiagens e tinturas no cabelo, homens vaidosos e representantes religiosos que gostam de chamar atenção com humor durante as pregações.

José Wellington está há mais de trinta anos a frente da CGADB e seu filho Jose Wellington Junior ficará em seu lugar nos próximos dias.

Publicidade
Publicidade

O pastor defende os bons e velhos costumes dentro da igreja. Para ele, a casa de Deus está perdendo cada vez mais a unção do Espirito Santo, pois as pessoas estão agregando costumes pagãos para suas vidas.

De acordo com o depoimento do líder da Assembleia de Deus, os crentes estão copiando atitudes dos samaritanos, como bater palmas para animar os cultos entre outras práticas erradas. Ele ainda desabafou que, infelizmente, a #Igreja Assembleia de Deus não é mais a mesma.

A #Religião dos samaritanos é baseada no Pentateuco, eles rejeitam a importância religiosa de Jerusalém e sua doutrina religiosa é o Samaritanismo, eles usam a língua hebraica e árabe. Os samaritanos não se consideram judeus, mas sim descendentes dos antigos israelitas que viveram na província da Samaria. Os judeus consideram os samaritanos impuros.

Publicidade

Um grupo de cristãos se pronunciou logo após o vídeo do líder da Assembleia de Deus ser divulgado, e lamentaram o fato do pastor expressar uma ignorância bíblica, pois é um grande erro comparar práticas pagãs com o uso de acessórios e vestes.

De acordo com o grupo, o pastor não teve respeito com as outras igrejas, como batistas, renovadas, presbiterianas e metodistas, entre outras que não seguem os costumes da Assembleia de Deus. E que não vão levar em consideração o depoimento de José Wellington, pois a maior parte dos crentes considera os membros de outras igrejas como irmãos e que são todos filhos do mesmo Deus, sem diferenças.

Até mesmo os membros da própria Assembleia de Deus afirmaram que o depoimento do pastor José Wellington não está de acordo com a Bíblia. E que existem crentes que seguem os velhos costumes, mas não honram a palavra de Deus e nem amam seu próximo conforme as escrituras.