Essa semana foi amplamente divulgada nas redes sociais uma lista em que diversos nomes de traficantes aparecem e supostamente estariam marcados para morrer, em Teresina, no Piauí. O texto teria sido feito por uma gangue rival a dos homens que aparecem no elenco. Vários dos nomes são de jovens já conhecidos pela liderança no tráfico de drogas na região da zona norte da capital. Um exemplo é o primeiro traficante a aparecer na listagem, Lucas Ataíde Sousa, mais conhecido como ‘Dimanaus’ ou ‘Lucas de Manaus’, um dos líderes do tráfico de drogas no local. Ele teria ficado famoso depois de divulgar um áudio através de mensagens de internet e celular, onde aparece ameaçando vários policiais de morte em Teresina.

Publicidade
Publicidade

Um dia depois dos áudios enviados dizendo que ‘os policiais iam rodar’ aos agentes, Lucas acabou sendo preso, mas infelizmente foi solto logo em seguida. No entanto, imediatamente após ganhar liberdade ele acabou sendo alvejado por uma facção rival durante uma extensa troca de tiros, em um dos bairros mais movimentados da zona norte. Aparentemente a lista foi feita anteriormente à morte do traficante, mas somente agora foi divulgada pelos bandidos e chegou ao conhecimento da Polícia. Outros nomes que aparecem no texto já foram identificados e são residentes do Morro do Urubu, Esperança, Luluzinho, dentre outras comunidades também localizadas na mesma região da cidade. Para os policiais não é novidade que esses grupos briguem entre si, uma vez que o tráfico acaba sendo controlado por um deles até que alguém pegue a liderança, e assim outra facção passa a comandar por isso as brigas frequentes.

Publicidade

Nesta última terça-feira (04), por exemplo, um rapaz foi morto a tiros em uma ocorrência atendida pelos policiais militares. Segundo o delegado, Francisco Costa, responsável pela divisão de homicídios da capital, a lista ainda não chegou às mãos da polícia, mas os agentes já têm conhecimento sobre ela. Ainda de acordo, com ele, o texto não incomoda em nada a polícia, e muito menos modifica o seu trabalho. Para o delegado são tantas as ameaças recebidas todos os dias que eles não se assustam com teor das mesmas. Ainda que elas existam, todo o esforço dos militares será o de combater diariamente o tráfico de drogas, tentando identificar e prender esses criminosos, que acabam sendo os responsáveis pela maioria dos crimes cometidos na capital. Para isso, um trabalho conjunto e destemido é preciso para não deixar que as ameaças de morte interfiram no andamento de diversas investigações.

#Crime #Investigação Criminal