Chamar uma mulher dessas de mãe é ofender todas aquelas que cuidam de seus filhos com extremo zelo e carinho. Mas infelizmente ela é uma mãe cruel e macabra, digna de histórias de terror.

Onde já viu esfaquear uma #criança de 3 anos com o intuito de educar? Essa foi a desculpa dada pela mulher que teve coragem de golpear com uma faca seu próprio filho. Fico imaginando como ela foi educada.

De acordo com o portal de notícias online G1, a mulher de 27 anos, alegou que seu filho é muito desobediente e que por isso resolveu dar um corretivo nele. O #Crime aconteceu na cidade de Itaquaquecetuba, interior de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (17).

Publicidade
Publicidade

Mãe esfaqueia filho de 3 anos e culpa a criança

Segundo a Polícia Militar, a criança foi atendida no hospital da cidade e felizmente não corre risco de morte. Os policiais militares foram acionados e compareceram no Hospital Santa Marcelina, onde foi constatado que o garoto havia sido agredido a facadas. De acordo com os médicos a criança levou facadas nas nádegas e em uma das pernas. Os ferimentos foram de grande porte, mas não atingiram órgãos vitais, por isso ele sobreviveu.

O boletim de ocorrência foi feito na delegacia da cidade na segunda-feira e a mulher vai responder por tortura.

Em depoimento a mulher que é auxiliar de limpeza, disse que foi tomada por um ódio muito grande por causa da desobediência do filho. Ela disse que se arrepende do que fez, contudo segundo a agressora ela esfaqueou o filho apenas para educar a criança.

Publicidade

A mãe ainda disse que o garoto é uma boa criança que obedece a todos, menos a ela e por isso resolveu dar um corretivo no filho.

O delegado responsável pelo caso, Alexandre Cavalca, disse que a mulher foi autuada em flagrante por tortura qualificada, por ter como vítima uma criança. Ela será encaminhada para uma audiência de custódia e ficará a disposição do judiciário.

A violência contra crianças é mais comum do que se imagina, por serem frágeis e incapazes de se defenderem se tornam presas fácies. Infelizmente a grande maioria das agressões acontecem dentro de casa e muitas vezes ficam impunes.

Garoto teve alta do hospital

Depois de receber os cuidados médicos necessários, o garoto foi liberado do hospital de onde saiu com uma tia. O Conselho Tutelar da cidade está acompanhando o caso e a criança vai receber atendimento psicossocial.

A polícia esteve na residência onde o crime foi praticado, mas a mulher já havia limpado todas as marcas de sangue. A faca com que feriu a criança foi encontrada e enviada ao Instituto de Criminalística (IC). #Casos de polícia