O 'Baleia Azul' já teria feito mais de 100 mortes em todo o mundo. A brincadeira que gera suicídio já chegou ao Brasil e virou alvo da polícia. Nesta terça-feira, 18, o jornal carioca Extra conseguiu um vídeo que mostra um menina contando tudo o que viu da brincadeira. Ela dá detalhes de quem participou, pois é uma sobrevivente. Chamada pelo nome fictício de Mariana pela publicação, aos quinze anos, a menina somente não morreu graças à intervenção de sua mãe, que a tempo a salvou do que poderia ser mais um triste suicídio. Mais um número para entrar na estatística sinistra do 'Baleia Azul'. A garota explica que começou a jogar a brincadeira, quando estava em um momento triste e sentia o seu peito muito vazia.

Moradora de uma comunidade da Zona Oeste do Rio de Janeiro, a jovem é de família evangélica, mas esqueceu do amor de todos.

Publicidade
Publicidade

Ela passou a acreditar que ninguém a amava e, aos poucos, parou se se comunicar com outros seres humanos. Eram os que os malvados da internet precisavam para incentivar a menina a cometer um ato contra a vida dela. Ao longo de cinquenta dias, os jogadores do 'Baleia Azul' são incentivados à tarefas macabras. Eles tem que ver de filmes de terror a cravar o desenho da baleia em seu próprio corpo, de preferência cheio de sangue. Mariana, como mostra o Extra, apenas entregou-se ao que agora viu ser uma falsa esperança.

A menina dá um desabafo no vídeo gravado pelo jornal, mas também um recado. Ela pede, encarecidamente, que quem joga o 'Baleia Azul' pare IMEDIATAMENTE. De acordo com ela., o game faz a tristeza se acumular e aumentar. Isso explica o fato de quem chega até o final realizar de fato a última tarefa, que visa o atentado contra a própria vida.

Publicidade

No Brasil, existe um órgão para a prevenção do suicídio, não apenas nesse caso. Basta ligar gratuitamente para o 141 que as famílias os vítimas desse pensamento terão todo o cuidado do Centro de Valorização da Vida, o CVV.

Abaixo, o leitor pode ver a reportagem original do Extra e que tem o vídeo conquistado com exclusividade. Nele, a menina impressiona ao revelar que o 'Baleia Azul' apenas aumenta o sofrimento e não ajuda em nada. Esse relato nos faz pensar que quem procura o "jogo' está buscando uma felicidade e passa por momentos psicológicos difíceis.

E você, o que achou do vídeo esclarecedor e que dá detalhes impressionantes nunca ditos sobre o 'Baleia Azul'? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes para toda a sociedade. #Crime