Um #Crime horrendo com requintes de crueldade chamou a atenção de toda a população de Pernambuco e causou muita revolta. Uma mulher identificada como Tássia Mirella da Sena Araújo, de 28 anos, foi encontrada morta no flat Golden Shopping Home Service, na zona sul de Recife onde ela morava sozinha há 4 meses. A fisioterapeuta teve uma morte sádica, seu assassinato foi macabro, amigos e familiares estão estarrecidos com o crime.

De acordo com o portal de notícias online G1, um morador do flat, vizinho de Tássia é o autor do crime. Mirella foi encontrada sem roupa, com o pescoço cortado, com sinais de tortura e violência sexual.

Publicidade
Publicidade

O assassinato aconteceu na manhã de quarta-feira (5).

Crime macabro

Nesta quinta-feira (6), em entrevista coletiva o chefe de Polícia Civil de Pernambuco, Josleito Kehrle do Amaral, deu maiores detalhes deste crime chocante. Segundo Amaral o vizinho é o autor do crime e foi preso horas depois de cometer o assassinato.

Joselito afirmou que Tássia foi brutalmente torturada, estuprada e suas roupas foram arrancadas de seu corpo com extrema violência, a polícia acredita que o crime foi premeditado e a vítima não teve a menor chance de ser defender já que o homem é lutador de artes marciais e com porte físico avantajado.

Tássia teve um corte profundo no pescoço e quase foi decapitada e a faca utilizada no crime ainda não foi encontrada. No corpo da mulher foram encontrados fios de cabelos em suas mãos (compatíveis com o do suspeito), resíduos de pele sob suas unhas e marcas que indicam uma intensa luta corporal, ela tentou se defender mas foi em vão.

Publicidade

A perícia também encontrou marcas de sangue no corredor entre o apartamento da vítima de o comerciante, havia marcas de sangue na porta e uma blusa ensanguentada foi jogada da janela do apartamento do autor do crime, que é casado.

Ela gritou, pediu por socorro, mas infelizmente não conseguiu se salvar e escapar das mãos do predador covarde.

A polícia contou com a ajuda de um chaveiro para entrar no apartamento do suspeito, ele foi encontrado na cama, fingindo que estava dormindo. Em seus braços haviam arranhões compatíveis com a luta travada com a vítima. Ele disse que o ferimento era por causa de uma briga com um flanelinha na noite anterior.

Nesta quinta-feira os peritos voltaram ao apartamento do homem e com ajuda do luminol foi encontrada marcas de sangue na cozinha, piso do apartamento e no banheiro.

Amigos, familiares e ativistas fizeram uma manifestação pedindo justiça no centro de Recife, onde a tristeza e a revolta era visível. Tássia sempre lutou contra o feminicídio e acabou sendo vítima de um crime bárbaro. #Estupro #Casos de polícia