Na manhã desta segunda-feira (17), o Movimento Passe Livre (MPL) resolveu pressionar o prefeito de São Paulo, João #Doria, após o governo do Estado conseguir na Justiça derrubar a liminar que proibia aumento da passagem do #Transporte público. De acordo com o Movimento, Doria apoiou o governador Geraldo Alckmin para derrubar a liminar que suspendia o aumento.

O reajuste ocorreu no sábado (15) e vários passageiros reclamaram da tarifa. Alckmin recorreu ao Superior Tribunal de Justiça para aplicar o reajuste. A ministra Laurita Vaz reverteu decisão do ministro Humberto Martins e autorizou a mudança no valor causando revolta no Movimento.

Publicidade
Publicidade

Eles decidiram se revoltar com Doria também por não ter ido contra Alckmin.

Diante disso, o MPL colocou fogo em pneus em uma via próxima a casa do prefeito, na Zona Sul de São Paulo.

Segundo representantes do MPL, esse protesto é um aviso ao tucano de que eles ficarão colados no prefeito "Não haverá trégua nessa luta, enquanto houver tarifa e catraca", disse um dos representantes.

Esquerda

O MPL sempre se mostrou como um Movimento voltado aos ideais da esquerda. No começo deste ano, eles fizeram #Protestos contra Alckmin, mesmo depois que a Justiça tinha proibido o aumento da passagem. Junto com eles, estavam líderes de partido de esquerda, como PSTU e o PSOL, que inclusive elegeu a vereadora Sâmia Bonfim. Ela também havia participado das manifestações.

O Movimento Brasil Livre (MBL), que é oposição ao MPL, discorda das atitudes deles e declaram apoio ao prefeito João Doria.

Publicidade

Eles querem que Doria se candidate à Presidência da República.

Nessa manifestação de hoje (17), dois fotógrafos foram presos ao tentarem registrar as imagens. O que causa estranheza é que ninguém sabe o motivo da prisão deles, já que eles são independentes de qualquer movimento e estavam lá apenas para noticiar os acontecimentos.

Críticas

O MPL aproveitou para criticar Doria sobre vários outros fatos, como por exemplo, por ele usar uniformes para lançar programas. O Movimento também destacou que falta investimentos no transporte público e investimento em um novo sistema.

O interessante de tudo isso é que Doria chegou há poucos dias de uma viagem da Coreia do Sul com o intuito de trazer um novo sistema de inteligência para os ônibus da capital paulista. Doria pretende implantar o pagamento de Bilhete Único através do celular, facilitando a vida das pessoas. Novos empresários negociaram com o prefeito para investimentos na cidade.